• Inspire-se!

  • Arquivos

  • Quer receber as atualizações do Sabedoria Universal por e-mail?

    Junte-se a 796 outros seguidores

  • Fale Conosco

“A mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo”

Afinar o instrumento da vida

“Viver é afinar o instrumento
De dentro prá fora
De fora prá dentro
A toda hora, todo momento…”

Este é o trecho de uma música, cantada pela Leila Pinheiro, que sempre me emocionou muito. Hoje, mais do que nunca, compreendo qual é a “afinação” que devemos fazer na vida.

“Viver é afinar o instrumento” – Os acontecimento “bons” ou “ruins” que entram em nossas vidas permitem a “afinação” da nossa existência, uma vez que promovem a oportunidade de reflexão e consequente conscientização sobre o que estamos emitindo em termos de pensamentos e sentimentos (raiva, medo, ressentimento, tristeza, culpa).

“De dentro pra fora, de fora pra dentro” – As palavras e sentimentos que ressoam para nós como verdades internas, gerados através desses acontecimentos, são externalizados para o mundo, através das nossas ações,  experiências e vivências que promovemos com a nossa energia. Ou seja, o universo automaticamente vai “criar” as circunstâncias físicas para comprovar a crença que alimentamos em forma de experiências.

Numa perspectiva espiritualista, nada ocorre a ninguém sem que a pessoa, em algum nível, tenha criado essa energia.

Porém esse nível não é, necessariamente, consciente. Isto significa que não existem vítimas: todos somos co-criadores dos acontecimentos a nossa volta. Por isso, fiquem atentos quando emitirem frases do tipo: “Tudo de ruim acontece comigo”, “Só encontro pessoas que não prestam”, “Estou de saco cheio”.

Uma frase da Peregrina da Paz nos dá a exata noção desse processo de externalização: “Céu e inferno, são estados de existência. Céu é estar em harmonia consigo mesmo, com a vida, com o mundo. Inferno é estar em desarmonia. Pode-se estar em qualquer um dos estados, em qualquer um dos lados da vida. Não há inferno permanente”.

A toda hora, todo momento…” - E, se esta perspectiva é correta, se somos co-criadores dos acontecimentos a nossa volta, a mudança depende de nossa capacidade de identificar os pensamentos, sentimentos e palavras que estão causando o problema e mudar completamente nossas atitudes com respeito a eles.

Entretanto, enquanto não compreendermos a essência destes ensinamentos, continuaremos a nos colocar como vítimas da vida e do mundo e a re-nova-ação não acontece.

Para que possamos promover essas mudanças internas, temos que iniciar um processo de “viagem interna”, através de caminhos que nos levem ao auto-conhecimento. Esse é o grande segredo:

“Tudo é uma questão de manter
A mente quieta
A espinha ereta
E o coração tranqüilo.”

Boa semana,

Marcia De Lucena Saraceni

P.S. Para conferir Leila Pinheiro interpretando esta canção, clique aqui.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 796 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: