• Inspire-se!

  • Arquivos

  • Quer receber as atualizações do Sabedoria Universal por e-mail?

    Junte-se a 820 outros seguidores

  • Fale Conosco

A Transformação da Borboleta

A Transformação da Borboleta

“A alma é uma borboleta…
há um instante em que uma voz nos diz
que chegou o momento de uma grande metamorfose.
Rubem Alves

A Borboleta é o símbolo da transformação por causa do seu processo de transmutação de lagarta em inseto alado. Suas asas, com desenhos coloridos e perfeitos nos encantam, elas possuem leveza, ritmo de vôo, silêncio e graça ao pousar para se alimentar das flores. Mesmo com sua aparente fragilidade e delicadeza, as borboletas conseguem atravessar oceanos!
É conhecida como “Pássaro da Alma” e nos remete a importância de estarmos conectados com nossa essência, com nosso Ser.
Em várias culturas o simbolismo da borboleta está presente:
• A palavra grega para borboleta também significa “alma”, simbolizando a ressurreição da alma que deixa o corpo dos mortos;
• Para os chineses, duas borboletas juntas significam “amor”;
• A palavra “borboleta” em russo está intimamente relacionada com a palavra “avó”;
• No Japão traz um simbolismo de graça e ligeireza; já duas borboletas juntas sugerem felicidade conjugal;
• No conto irlandês do ciclo mitológico, o simbolismo da borboleta é da alma liberta do corpo;
• Na cultura asteca ela é o símbolo da alma ou do sopro vital, que escapa da boca do agonizante;
• Os xamãs associam a borboleta a uma mudança súbita, transformadora…
Dizem que cruzar com uma borboleta traz sorte…
Olhando para nossa história de vida, podemos observar que passamos por vários ciclos, processos de mudanças que nos permitem evoluir em vários aspectos. Estas transformações acontecem nos níveis biológicos ou corporais (puberdade, adolescência, menopausa), psicológico (amadurecimento emocional) e espiritual (quando nos conectamos com nosso Ser, com nossa alma, nossa missão de vida). Quase sempre essas mudanças são acompanhadas por algumas crises e são nestes momentos que surge o apego aos hábitos, ao passado, bem como o medo do novo, nos impedindo de transmutar.
Sofremos, transformamos ou nos frustramos.
Quando nos conectamos com estes processos de mudanças que, diga-se de passagem, são inevitáveis, nossos sentidos podem ficar alertas para ganharmos energia e incentivo em nosso processo de transformação. Os nossos sentidos são os instrumentos pelos quais podemos ‘enxergar’ o caminho por onde traçamos nosso destino.
Temos consciência do que olhamos, cheiramos, tateamos, comemos e ouvimos?
Temos consciência dos nossos pensamentos, palavras e ações?
Esta consciência pode nos ajudar a perceber quais são as nossas ações, internas ou externas, que estão nos afetando, onde nos apegamos ao passado; pode nos conectar com nossos talentos e potencias para aprendermos a recriar o futuro, escolhendo o que é mais compatível com nosso Ser.
Viva o seu momento presente como um presente e, com a leveza das asas de uma bela borboleta em seu vôo matinal, atravesse todos os oceanos (crises) de sua vida!
Sinta-se merecedor(a) de ser feliz!
Márcia de Lucena Saraceni
About these ads

5 Respostas

  1. Ola

  2. adorei saber um pouco mais dessas q me conduzem…pois meu nome significa genero d lindas borboletas…e muita coisa tenho delas…parabéns pelo artigo.vanessa

  3. Obrigada !!!! Seu artigo me ajudou muito!!!!😜😃

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 820 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: