Calendário da Paz

Tzolkin

Tzolkin, um dos anuários sagrados dos Maias

Bom dia, bem amados seres de luz! Como parte da 1ª semana do ‘Sabedoria Universal’, venho hoje falar sobre um assunto conhecido por poucos e, infelizmente, aplicado e vivido menos ainda…

Como todo bom começo, cabe aqui desmembrarmos cada aspecto básico, cada termo e idéia, pra entendermos mais profundamente o assunto. E como ele é longo e muito interessante, vamos com calma para ser mais proveitoso.

O Calendário da Paz tende a ser confundido ou conhecido mais simplesmente como o “Calendário Maia”. Porém, ele não é! O Calendário da Paz é baseado em aspectos de um dos calendários utilizados pelo povo Maia. Sim! Um dos… Pelo que estudei no curso ministrado por Vandir Casagrande, o principal divulgador e vivente do Calendário da Paz no Brasil, os Maias desenvolveram alguns anuários diferentes, bem conhecidos pela maestria matemática. Eles observavam diversos padrões naturais, criando unidades de medida para facilitar a sincronicidade com a própria natureza.

Voltemos. Um calendário deve ter uma medida padrão de tempo, o que não acontece no anuário gregoriano que utilizamos em quase todo o mundo hoje. Basta ver os meses compostos por 28, 29, 30 e 31 dias: Onde está o padrão de medida aí? É como se cada centímetro de uma régua fosse equivalente a um número diferente de milímetros. Imaginem a bagunça que isso não causaria…

Pois bem, olhem pro nosso calendário e tente sentir o tamanho da bagunça que ele não causou na vida e na harmonia do ser humano, que o segue a alguns milhares de anos. O calendário gregoriano nos colocou na freqüência 12:60 (12 meses irregulares, e horas de 60 minutos) sendo que de acordo os cálculos e observações dos Maias a freqüência mais harmônica para os humanos seria a freqüência 13:20.

Por isso o Calendário da Paz é formado por uma medida padronizada e baseada na natureza. Tem como base a Lua, que passa por exatos 13 ciclos anuais de 28 dias, também com 4 semanas de exatamente 7 dias cada, seguindo um padrão de medida de tempo.

Observe que se multiplicarmos 28 por 13 temos exatos 364 dias. E onde está o dia que falta? Afinal sabemos que a Terra leva 365 dias para dar uma volta completa em torno do Sol. Este é o chamado de ‘Dia Fora do Tempo’, que é onde os Maias paravam para celebrar a Vida e a Arte. Tentando comparar, a data seria nosso Réveillon.

Além de todos esses aspectos materiais do dia que acabemos de ver, existe também um aspecto espiritual. O Tzolkin ou Calendário Sagrado, também criado pelos Maias, media esse aspecto estudando o Planeta Vênus (na época a ‘estrela’ mais brilhante do céu) que possui um ciclo de 260 dias, que, por sua vez, é composto de ciclos de 13 e 20.

Cada dia, chamado de Kin, é a combinação de um Selo Solar e um Tom Galáctico que representam as energias que estão mais influentes na Terra naquele momento. No total são 20 selos solares e 13 tons galácticos que, se multiplicados, geram todas as combinações possíveis, ou seja, temos 260 Kins. Simples não? ^^

Deixo, hoje, a imagem do Tzolkin para quem quiser visualizar o que comentamos nesse ultimo parágrafo. E proponho a vocês que meditem sobre qual a freqüência que gostariam de viver. A atual ou a natural?

Uma semana cheia de Luz, Sabedoria, Amor e Prosperidade a todos vocês!

Gabriel Cocenza Carvalho

Anúncios

11 comentários Adicione o seu

  1. Yuri disse:

    Sensacional^^

    to curtindo cada vez mais estudar o calendário da paz, mas não entendo como usar essa tabela ai do Tzolkin, tem como dar uma explicaçãozinha básica? Sei achar o kin no calendario da paz e tal, mas porque essa ordem, o que significa as casas mais escuras (sao os portais?)

    valeu pelo post^^

    Namastê!

    1. Yuri,
      O Tzolkin é uma expressão gráfica do calendário sagrado dos Maias. Para entendermos direitinho como ele funciona, a gente segue as colunas, da esquerda pra direita, de cima pra baixo. Começamos lá no canto esquerdo com o Dragão Magnético, e contamos um ciclo de 13 dias(os 13 tons galáticos) até o início do próximo ciclo. Ciclo esse chamado também de Onda Encantada.

      Pois é, as casas em verde são chamadas de Portais, dias em que acontecem alinhamentos interdimensionais. São dias de grande fluxo energético aqui na Terra, então é legal ficar esperto e focado no nosso caminho.

      Meu próximo post será uma aprofundada sobre os Kins e o próprio Tzolkin. Espero que gostem.
      Valeu pelo comentário e espero ter esclarecido sua dúvida.

      Muita Luz! Abraço!

      1. Yuri disse:

        Saquei, esclareceu total, muito interessante^^
        vou esperar o próximo post então!

        Muita luz pra ti também!

        Namastê

    2. ANDRES disse:

      HOLA. MI NOMBRE ES ANDRÉS, Y SOY DE ARGENTINA. YA MUY ADENTRADO EN LA RELIGIÓN Y EN LA CIENCIA MAYA, SIENDO NATIVO AMERICANO, SIENTO MUCHA ALEGRÍA Y FELICIDAD SABER QUE EN BRASIL ESTAN TRATANDO DE APRENDER LA CIENCIA DE LA PACHAMAMA. UN SALUNDO HERMANOS.

      UN SACERDOTE ARGENTINO. ANDRÉS BARRERA, SERPIENTE RESONANTE ROJA. (KIN85)

      1. Cíntia Michepud disse:

        Hola Andrés,
        A mi me gustaria decir que estamos muy contentos de saber que nuestro blog se lee también en su país.
        Acreditamo mucho en la sabiduría de los mayas.
        Muy agradecidos por su visita…

      2. Hola Andrés, ¿cómo estás?
        Estaremos encantados de recibir su visita a Sabedoria Universal.
        La Naturaleza sin duda nos enseña muchas lecciones, independientemente de nuestras religiones o pensamientos. El más interesante de este movimiento es darse cuenta de que somos parte de ella, no algo separado.
        Hoy, vemos que el camino es aprender cada vez más, expandindo nuestra conciencia a la luz con equilibrio y armonía, independientemente de religión o de creencias. Todo el mundo es especial.
        Mucha luz para ti,
        Namaste

  2. Yuri,

    O Tzolkin é uma expressão gráfica do calendário sagrado dos Maias. Para entendermos direitinho como ele funciona, a gente segue as colunas, da esquerda pra direita, de cima pra baixo. Começamos lá no canto esquerdo com o Dragão Magnético, e contamos um ciclo de 13 dias(os 13 tons galáticos) até o início do próximo ciclo. Ciclo esse chamado também de Onda Encantada.

    Sim, as casas em verde são chamadas de Portais, dias em que acontecem alinhamentos interdimensionais. São dias de grande fluxo energético aqui na Terra, então é legal ficar esperto e focado no nosso caminho.

    Meu próximo post será uma aprofundada sobre os Kins e o próprio Tzolkin. Espero que gostem.

    Valeu pelo comentário e espero ter esclarecido sua dúvida.

    Muita Luz! Abraço!

  3. Mary Bueno disse:

    Como obter uma cópia do calendário diário e a explicação do kin pessoal ?

    1. Mary,
      Existem programas que você pode deixar no computador que te dizem o Kin e o Mantra do Dia, ou mesmo no site calendariodapaz.com.br você tem essas informações (inclusive uma pequena explicação sobre o Kin)
      Mas aconselho que você tente fazer sua própria interpretação. Treina sua intuição pra sentir o que cada Kin representa em conjunto com outros e ajuda a entrar com mais consciência na Sincronicidade. Aposto que você terá um dia mto mais sincrônico e harmônico.
      Grato pelo Comentário
      Gabriel

  4. Ludmila disse:

    Realmente, o calendário gregoriano nos faz muito mal pq não temos a noção do tempo, e o que marca o tempo são os ciclos da natureza.

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Verdade Ludmila! Ficamos desconectados do que é natural…
      Muita luz, sempre!
      Aloha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s