Palavras, palavras, palavras…

história de vida

Já falamos, em posts anteriores, sobre o poder das palavras. Mas gostaria de, mais uma vez,  refletir com vocês sobre o quanto elas podem marcar alguém para o resto da vida!

Você já pensou sobre a força que as palavras exercem ou exerceram em sua vida e o quanto você carrega este “peso” por anos a fio?

Fomos criados e levamos, em nossa caminhada, a força das palavras que recebemos, sejam elas positivas ou negativas. Perceba que as crianças, por serem mais sensíveis, estão mais suscetíveis ao poder das palavras e estas podem determinar o seu futuro. Quer exemplos?

– Você é inteligente, capaz e estou orgulhosa (o) de você!

– Você não presta para nada, só me dá trabalho!

– Você é mau e nunca vai dar certo na vida!

– Acredito em você!

Sim! As palavras podem libertar ou oprimir, trazer alegrias ou tristezas, amor ou ódio, fazer viver ou fazer morrer, aliviar ou angustiar, provocar mágoas e raiva, fazer rir ou chorar, incentivar ou desestimular. E esta lista pode ser interminável…

Que palavras marcaram você? Elas vieram da boca dos seus pais, professores, chefes ou outras pessoas que tiveram importância em sua vida? Foram palavras de elogios ou críticas? Você as carregou como um incentivo ou uma sentença?

Que palavras saem de sua boca em seu dia-a-dia? Quando usamos as palavras de forma “ferina”, estamos semeando a discórdia; quando brincamos com nossos amigos, colegas e usamos palavras que diminuem, menosprezam e causam inseguranças ou quando confundimos sinceridade com grosseria, não percebemos o efeito que essas palavras provocam. Mas seus efeitos retornam para nossa vida, como na lei de “causa e efeito”, em forma de experiências, de provocações, resistências…

O nosso subconsciente, ao determinar que as palavras escutadas são verdadeiras, criam leis mentais onde tentam cumprir á risca o que ouviram. Dessa forma, observamos pessoas acreditando que são fracassadas, que nunca terão sucesso, saúde, etc. porque seu subconsciente pode estar programado para que nada que se faça dê certo.

Percebe como a nossa responsabilidade com o uso das palavras é imensa? Construímos nossas vidas através delas e também afetamos a vida de outras pessoas.

O que fazer para exercitar o “bom”  uso das palavras? Controlar os nossos impulsos e desenvolver a serenidade mental para que possamos usá-las com sabedoria.

Outra dica é aprender a usar o seu poder e eliminar as palavras negativas do seu vocabulário. Não diga: “eu tentei”, “ eu deveria” , “se eu fosse”, “ eu vou fazer quando puder”, etc. Mude seu estado mental. Afirme:

– Eu crio / estou criando

– Eu faço / estou fazendo

– Eu manifesto / estou manifestando

– Eu realizo / estou realizando

– Eu sou feliz

– Eu tenho saúde

Quero finalizar este post, com uma oração belíssima, conhecida de muitos e que serve como exercício diário sobre o bom uso das palavras:

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

Que seu coração conduza as palavras que saem de sua boca!

Márcia de Lucena Saraceni

5 comentários Adicione o seu

  1. Maria Helena disse:

    É a pura verdade! Por isso q sempre dou uma passadinha no blog : pra iluminar o meu dia com lindas palavras que vcs colocam aqui diariamente!
    Grande abraço!

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Mais uma vez, Maria Helena, receba a nossa gratidão pelo seu carinho!Vc já faz parte na “familia” Sabedoria Universal…
      Beijos de luz!

      1. Maria Helena disse:

        Puxa, Cláudia! Muito obrigada!! =)
        Sinto-me lisonjeada por me considerar parte desta família iluminada e abençoada! Grande beijo!

  2. Elisabete disse:

    Amei a imagem.. muito linda. Veio de encontro ao que eu almejava. Obrigado!

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Elisabete!
      Que bom que vc gostou! De fato, ela é muito inspiradora…
      Muita luz, sempre!
      Aloha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s