Três reflexões para o alcance da felicidade

rio caudaloso

Vocês já repararam em como as pessoas felizes irradiam alegria e se abrem para o mundo? Hoje, gostaria de abordar este tema no intuito de incentivar a busca pelo que, de fato, nos faz feliz.

Certamente, você conhece alguém que não está cursando a faculdade que gosta, na profissão sonhada ou que mora em uma casa que não desejaria morar. Essas pessoas, se pararmos para ‘sentí-las’, são inseguras e vivem sob bases frouxas e quase sem nenhum amor-próprio.

Muitas vezes temos medo de jogar tudo para o alto e recomeçar. Se estamos vendo que estamos infelizes com o rumo que uma parte de nossas vidas está tomando, por que não mudá-lo? O nosso coração não possui respostas para essa pergunta; já o nosso lado racional nos preenche com insegurança e com argumentos como ‘comodidade’ e ‘prudência’.

Alguns exemplos: estou em uma faculdade, porém, não tenho motivação nenhuma de frequentá-la e nem tampouco me imagino atuando na área… Para que continuar? Se seus pais não o apóiam, se o problema está com o dinheiro gasto nas mensalidades ou na sua autocobrança, que lhe impede de mudar a direção da história, está na hora de trabalhar suas crenças e se abrir para o novo. Lembre-se: não há dinheiro que pague a sua felicidade, assim como ninguém é dono dos seus desejos, da sua vida e da sua paz.

Quem sabe, então, estou em uma empresa há um bom tempo e tenho um bom salário ou estou em um relacionamento há bastante tempo mas, em nenhuma das situações me sinto realizada (o). Esse é o momento de encontrar a força que habita o seu ser e de ouvir o seu coração.O que ele pede? Atenda-o, nem que para isso você tenha que largar seu ‘status’ frente à sociedade ou sair de uma relação morna com a qual você se acostumou.

Não se contentem com pouco. Não se acomodem. Não estagnem! Quando não nos sentimos realizados e temos medo de buscar essa realização, passamos inconscientemente a invejar a felicidade do outro e, consequentemente, nos amar cada vez menos e nos afastar, cada vez mais, do nosso melhor. Você se torna uma pessoa rígida, egocêntrica e inflexível… incapaz de se contentar com o sucesso alheio e de comemorar, de alma e coração, as conquistas de amigos e familiares, afinal, você não reconhece isso em sua vida e julga todos os que o rodeiam como eternos concorrentes no ‘jogo da vida’. Pare para pensar: isso não é verdadeiro?

Primeiro, meus queridos, a vida não é um jogo! Ela é como um rio que corre, trazendo oportunidades e desafios, contornando obstáculos, se adaptando às mudanças do terreno e das estações, portanto, não há que se viver em eterna competição. Trate somente de guiar, com sabedoria e amor, a sua própria embarcação.

Segundo: o Universo é abundante. O que quero dizer com isso é que há ‘um lugar ao sol’ para todo mundo, sem exceção. Não é porque seu amigo comprou um duplex e que seu primo foi promovido a diretor que você não terá chances maravilhosas na vida. Observando as pessoas, percebo que elas agem como se a vida fosse um imenso vestibular, com um determinado número de concorrentes para pouquíssimas e limitadas vagas para o sucesso. Que bobagem! E essas pessoas, certamente, não encontrarão a prosperidade em suas vidas, o que pode levá-las a pensar que comprovaram suas teorias, o que não é real. Na verdade, a vida delas nada mais é do que o resultado daquilo que vibraram. Logo, se vibraram escassez, de maneiro nenhuma, colherão abundância.

E, por fim, a terceira reflexão que proponho: tem algo na sua vida que você deseja mudar? Em algum aspecto você se sente infeliz? Pois então, mude! Faça o caminho de volta e escolha outro caminho. Não se preocupe com o tempo, ele deve ser visto como seu aliado, considerando a maturidade e o aprendizado que ele lhe trouxe. Reflita comigo: você já conhece o caminho que está e sabe todas as oportunidades que ele lhe apresenta. Sabendo que essas oportunidades não são suficientemente satisfatórias para você, busque a estrada ‘B’. Insegurança? Deixe-a de lado, afinal, você sabe que no caminho que está, você não é feliz… Então, porque não recomeçar e trilhar por um caminho que lhe apresente um enorme potencial para lhe trazer sorrisos e satisfação?

Nada na vida tem 100% de acerto e nenhuma margem de erro! Estamos tratando de ‘arriscar’! Pode não dar certo, mas no fim da história, você se sentirá mais confiante, mais segura(o) e mais madura(o). Porém, há 50% de chance (ou mais, já que o seu coração, a esta altura, estará te guiando) de ter êxito em sua missão. E aí, você se abre para o mundo! E aí, seu coração comemora a vitória dos outros, pois você enxerga o sucesso e a realização na sua vida. E então, uma vez satisfeito, pessoas felizes te rodearão, pois a sua vibração haverá mudado.

Não percam a chances de irradiar o que vocês têm de melhor por medo. Não se acomodem na vida e não aceitem serem ‘mais ou menos’ felizes.

Vocês são merecedores do melhor! De toda a prosperidade e de todo o amor que houver no mundo!

Reivindiquem esse direito, porém, façam sua parte!

Amor, luz e consciência. Sempre

Cíntia Michepud

 

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Eu gostaria de encontrar escola onde pudesse aprender ou uma orientadora de meditacao.

    1. Cíñtia Rizzö disse:

      Alexandrina, Ha varias escolas de meditação em SP.
      Em breve vamos abrir algumas vivencias de um dia do sabedoria universal. Por favor, se tiver interesse, deixe seu email no sabedoriauniversal@gmail.com com seu nome e telefone que entramos em contato.

      Namastê! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s