Guardar ressentimento … Para quê?

ressentimento, pra quê?

Todos nós, seres humanos, já nos ressentimos com alguém, em alguma situação… Com o pai/mãe, que nos disse algo que não gostamos; com o marido/esposa ou namorado(a) que deixou de atender alguma expectativa nossa; com o vizinho, que “invocou” com o latido do cachorro… Enfim, com certeza, já vivenciamos situações parecidas com as citadas acima…E nos magoamos, nos desapontamos, nos irritamos… É isso é natural… Afinal, somos humanos.

Sentir algo ruim, ok, faz parte! O que não faz sentido é alimentarmos esses sentimentos, levando-os adiante… E quando isso acontece, é porque estamos ressentidos… Re-sentidos! (prestaram atenção no significado da palavra?), ou seja, estamos sentindo novamente…

E o pior é que, algumas vezes, carregamos esses sentimentos por dias, meses, anos… E para que? Por que gastamos a nossa energia com coisas que já passaram e que foram ruins?  A única função de sentir coisas ruins novamente é prender sua mente ao passado e transformá-lo (a) em vítima de alguém que, provavelmente, não tem noção daquilo que você está sentindo…

Quando você guarda ressentimento, você está se acorrentando a esse alguém…  você está re-sentindo a dor que só existe na sua memória…

Sugiro que você viva e sinta o momento que estiver vivenciando! Se for o caso, chore, fale, retruque… Afinal, como eu disse no início do post, somos humanos e estamos em processo de aprendizado…  Mas, quando o momento passar, passou literalmente! Viva o momento seguinte, sem ficar preso (a) ao passado…

Procure lembrar-se desta frase de Shakespeare: “Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra.”

Pensem nisso!

Post escrito com base no texto “Ressentimento não é para se guardar”, de Aldo Novak

Aloha

Claudia Michepud Rizzo

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Murdock disse:

    Porém, o que se fazer quando a “situação” continua a te magoar? … Tentar deixar de lado parece uma saída brilhante. Porem, a cada momento em que a “situação” se repete, o re-sentimento fica cada vez pior e se torna uma ‘válvula de escape’ bem mais rápida e por vezes até prazerosa. Como poderíamos nos livrar disso… Tentar se afastar, deixar de lado, ficar com mais e mais ódio? As coisas às vezes são um pouco complicadas.

    p.s.: Mesmo assim achei o blog muito interessante

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Murdock,

      Agradecemos muito o seu comentário. Realmente,às vezes, não é muito simples nos livrarmos dos nossos ressentimentos mas é fundamental que queiramos fazer isso, do fundo do coração…
      Se desejamos mudar uma situação, o início da mudança deve acontecer dentro de nós…
      Muita luz e sabedoria para vc!
      Aloha

  2. Beth disse:

    Reflexão mais do que oportuna para mim!
    Mas preciso dizer que acho que para acabar ou não alimentar um re-sentimento é preciso que as pessoas falem sobre como se sentem! Com delicadeza, com respeito! Aí sim! Esse sentimento perverso e insalubre não terá espaço para existir.
    Obrigada por sua sensibilidade!!!
    Fique com Deus!
    Beijos e um SALVE À VIDA sempre!!!!!

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Seria, realmente, maravilhoso se todas as pessoas pudessem ou quisessem falar com os “causadores” de seus ressentimentos de forma harmônica, equilibrada e, sobretudo, amorosa… O resultado seria um crescimento fantástico para ambas as partes…
      beijos
      Fique na Luz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s