Conscientizar-se da própria sombra – Parte 2

sombra

Em continuidade ao post anterior (do dia 03/12), segue o texto do Otávio Leal, que fala sobre esta parte de nós que está esquecida, relevada a um canto do nosso ser e que precisa ser trazida á luz para que possamos ser mais inteiros: a sombra!

Vale a pena ler e refletir sobre esse ponto de vista do autor.

“A sombra é muito primitiva. Vem de um passado remoto, desde, talvez, o surgimento dos hominídeos. Está em nossa mente e corpo…

Quanto mais felicidade e criatividade adquirimos na vida, mais a sombra aumenta. Quanto mais luz, mais sombra e escuridão. Todos os gênios da humanidade tiveram sombras muito fortes. Quanto mais luminosa a personalidade consciente, maior a sombra. Portanto, não projete sua sombra em outro. Perceba essas projeções, uma limitação sua.

Muitos pais se projetam nos filhos, exigindo aspectos de perfeição que eles mesmos não tiveram na vida.

Há pessoas que trabalham com o chamado pensamento positivo. Mentalizam: “isso é positivo, isso é positivo, isso é positivo” ou “eu sou luz, eu sou luz, eu sou luz” ou “sucesso, sucesso, eu tenho sucesso”. Trabalhar assim com a mente pode ser benéfico, mas por um período pequeno de tempo. Achar que tudo é positivo pode fazer com que neguemos nossa própria sombra e os aspectos egoístas e perversos.

Os que não têm essa válvula de escape para colocar para fora tudo o que é negatividade, fazendo uso de atitudes bem-humoradas, das brincadeiras, do lúdico, do prazer e principalmente da forma de interpretar situações difíceis com bom humor, possuem a sombra reprimida, o que gera sentimentos exagerados de posse em relação aos outros.

Alguns espiritualistas teóricos e religiosos intolerantes têm um discurso cheio de palavras lindas como amor incondicional e fraternidade, mas só na teoria. Não amam nem uma pessoa, quanto mais todos, incondicionalmente. Escondem a pior de todas as sombras – o fanatismo religioso, a intolerância com os companheiros de crenças diferentes… Conheço motivadores e religiosos que não se auto-investigam e, inconscientemente, tentam passar aspectos positivos para a vida de seus seguidores. Contudo, suas palavras são agressivas, duras e inflexíveis, notam-se neles atitudes e gestos treinados, decorados, nada espontâneos ou que venham do coração. O suposto sucesso que atingem ocorre porque seu público é formado de pessoas iludidas que gostam de dor e humilhação. Além, claro, das promessas de soluções rápidas e fáceis.

Nossa luz e nossa sombra criam contradições em nossa alma. Qual caminho seguir? O que eu quero ou o que os outros querem de mim?

Mas é bom não confundir a sombra com o ego negativo. Enquanto a sombra faz parte do ser real, pois nos faz olhar para nosso íntimo e nos descobrir na totalidade, o ego negativo é o ser idealizado e aquele que diz: “Não seja autêntico, seja aceitável”. “Não se exceda, seja medíocre, seja normal.”

O ego muitas vezes nos ilude, mente, enquanto a sombra nos coloca diante da própria verdade porque ela sempre esteve conosco, desde o nascimento. E como sempre esteve conosco, ela se constitui de tudo aquilo que insistimos em negar e desconsiderar ou daquilo que nos recusamos a aceitar em nós mesmos.  Não agimos assim porque queremos, mas porque desde criança tivemos que nos adaptar para sobreviver. E fomos ensinados a esconder não somente coisas escuras, feias, que a sociedade diz que são pecaminosas, terríveis, imorais, mas também as coisas boas, por causa das mensagens que recebemos: “Não seja curioso”; “não seja tão honesto”; “não viva tão em contato com seus sentimentos”; “não seja tão criativo”; “não seja tão sonhador”… E assim fomos ensinados a construir nossa “auto-estima”.

Por isso o lado sombra é tão rico. E é, somente penetrando na própria escuridão, que você poderá transformar-se, poderá transitar da antiga para a nova forma, livrando-se de seus temores e vergonhas, fracassos e dores. E, somente assim, poderá descobrir sua verdadeira força, seu poder, seus talentos e… sua alma.”

O próximo e último post sobre este assunto, trará algumas dicas de como lidar com a sua sombra. Aguarde!

Que sua luz possa iluminar sua sombra!

Márcia de Lucena Saraceni

 

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. Maria Helena disse:

    Como sempre, vcs colocam ótimos posts! É como diz a música (acho que é do Milton Nascimento): “Não haveria luz se não fosse a escuridão”. Todos temos o nosso lado sombrio, não somos perfeitos e é importante que não neguemos isso. É fundamental reconhecer nossas fraquezas, para que possamos lidar melhor com elas. Como dizia Renato Russo :
    ” Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira” A autenticidade com a gente mesmo, nos torna mais iluminados para o mundo. Grande abraço e muita Luz para todos!

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Maria Helena,
      Que gostoso ler um comentário seu novamente! Ele é muito verdadeiro!
      Beijos
      Aloha

  2. claudia disse:

    MUITO ESCLARECEDOR O TEXTO TENHO PROCURADO MTO SOBRE O ASSUNTO POIS TRATA DE ALGO QUE PODEMOS MUDAR PROCURANDO ESCLARECIMENTO E NOS DÁ FORÇAS PARA A MUDANÇA, SEM CONTAR QUE EXISTEM PRÁTICAS E COM RESULTADOS MTO POSITIVOS. ESTOU AGUARDANDO O PRÓXIMO POST COM AS DICAS.
    MUITA PAZ

  3. Márcia disse:

    Claudia que bom ter você por aqui. Seja bem vinda!
    Dá uma olhada nesse link que tem a sequência deste post:
    https://sabedoriauniversal.wordpress.com/2010/12/17/conscientizar-se-da-propria-sombra-%e2%80%93-parte-final/.
    Muita Luz e Paz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s