A origem do Natal e os seus símbolos

Natal

Origem do Natal e o significado da comemoração

O Natal é uma data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia, com exatidão, a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século IV que o 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. Na Roma Antiga, o dia 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno. Portanto, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemoração do Natal.

As antigas comemorações de Natal costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que levou para os três Reis Magos chegarem até a cidade de Belém e entregarem os presentes (ouro, mirra e incenso) ao menino Jesus.

A Árvore de Natal e o Presépio

Em quase todos os países do mundo, as pessoas montam árvores de Natal para decorar casas e outros ambientes. Acredita-se que esta tradição começou em 1530, na Alemanha, com Martinho Lutero. Certa noite, enquanto caminhava pela floresta, Lutero ficou impressionado com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. As estrelas do céu ajudaram a compor a imagem que Lutero reproduziu com galhos de árvore em sua casa. Além das estrelas, algodão e outros enfeites, ele utilizou velas acesas para mostrar aos seus familiares a bela cena que havia presenciado na floresta

Esta tradição foi trazida para o continente americano por alguns alemães, que vieram morar na América durante o período colonial. No Brasil, país de maioria cristã, as árvores de Natal estão presentes em diversos lugares, pois, além de decorar, simbolizam alegria, paz e esperança.

O presépio também representa uma importante decoração natalina. Ele mostra o cenário do nascimento de Jesus, ou seja, uma manjedoura, os animais, os reis Magos e os pais do menino. Esta tradição de montar presépios teve início com São Francisco de Assis, no século XIII. As músicas de natal também fazem parte desta festa.

O Papai Noel : origem e tradição

Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.

Foi transformado em santo (São Nicolau) pela Igreja Católica, após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.

A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos, ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal, de Pai Natal.

A roupa do Papai Noel

Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno, na cor marrom ou verde escura. Em 1886, o cartunista alemão Thomas Nast criou uma nova imagem para o bom velhinho. A roupa, nas cores vermelha e branca, com cinto preto, foi apresentada na revista Harper’s Weeklys neste mesmo ano.

Em 1931, uma campanha publicitária da Coca-Cola mostrou o Papai Noel com o mesmo figurino criado por Nast, que também eram as cores do refrigerante. A campanha publicitária fez um grande sucesso, ajudando a espalhar a nova imagem do Papai Noel pelo mundo.

As botinhas e as meias

A lenda de colocar os sapatinhos ou de pendurar as meias junto à chaminé veio da cidade de Amsterdã, na Holanda. As crianças deixavam os tamancos (típicos daquele país) na entrada da porta e os pais depositavam um presente sobre cada par.

Em Portugal, os pequenos também tinham esse costume. Deixavam os sapatos à porta, na véspera do dia de São Nicolau para que os enchessem de presentes…

Aloha

Claudia Michepud Rizzo

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Rafael disse:

    Que interessante o texto, ja conhecia a história de São Nicolau, e claro o nascimento de nosso mestre Jesus Cristo, mas eu sempre acreditei que o Natal era algo produzido pela Coca Cola, que a cultura era Americana e nunca pesquisei pra saber realmente. E vem de vários lugares, incrivel que apesar de mudar um pouco de lugar para o outro o “Espirito Natalino” é o mesmo.

    Senti saudades daqui nesses dias fora, viajando, clareando um pouco as idéias, não fui muito longe, mas um lugar belíssimo no meio da natureza, me fez maravilhas. Essa luz de conhecimento que o Sabedoria Universal nos traz é magnífica.
    Parabéns e muita LUZ, PAZ a vocês.

    Beijos

    Eu sei que vocês indicam bastante livros aqui na Sabedoria, você poderiam abrir uma categoria só de livros que vocês indicam, que nem eu procuro indicações começando agora a ter o habito de ler, e ja vi varias indicações aqui, facilitaria a pesquisa, talvez não pra mim como pra outros né? Só um sugestão….

    Muita paz e luz novamente!
    Beijos

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Rafael!
      Mais uma vez, somos gratos pelo seu comentário e, principalmente, pelo seu carinho!
      É realmente interessante conhecermos a história…

      Registramos a sua sugestão! Vamos verificar a possibilidade de adotá-la.
      Aloha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s