Querer… ou criar?

Plenitude, um dom, uma fluência

Bom dia,

Hoje, trago a vocês um texto de Horácio Frazão, que fala do querer e de como ele pode afetar as nossas escolhas para uma vida plena e harmônica. Apesar de parecer um pouco duro, a mensagem por trás do texto é bem legal, nos ensinando a confiar no universo ao mesmo tempo em que fazemos o nosso melhor.

Boa leitura!

O segredo para uma vida plena

Você já imaginou uma árvore ou um tigre, enfim, qualquer  ser vivo na natureza querendo alguma coisa? Percebe que no momento em que tentamos associar o  querer a uma árvore ela  não é mais uma  árvore e o  tigre não é mais um tigre? Um tigre não quer. Quando ele sente fome ele come, quando ele sente sono ele dorme. Assim vive naturalmente e experimenta a plenitude da vida. Uma árvore cresce, dá frutos quando é hora de dar frutos, mas ela não quer dar frutos ela simplesmente dá, num processo criativo.

A única espécie que quer é a espécie humana. E por querer tanto, decepciona-se, frustra-se, entristece, se magoa, sofre e vive na eterna insatisfação.

Passamos boa parte do tempo querendo e como conseqüência passamos boa parte da vida sem experimentar a plenitude. Achamos que para nos sentir plenos precisamos acumular e nos encher de coisas que apostamos irá nos preencher.

Às vezes me pergunto de onde veio o hábito de querer. Quem foi a primeira pessoa que quis?

Uma coisa é certa, a natureza de todas as coisas só é revelada a partir do momento em que nos sentimos plenos. Da mesma forma que uma árvore não seria mais uma árvore se ela quisesse, ainda não somos o que podemos ser, pois continuamos a querer. Negamos a plenitude continuamente.

É incrível notar que, para a velha mentalidade, não querer é ainda um sinal de inércia, falta de iniciativa ou desânimo. A final de contas vivemos num mundo onde o querer é essencial, mas será que este mesmo mundo que quer tanto consegue refletir plenitude? Consegue refletir paz? Vivemos num mundo próspero? Ou vivemos num mundo pobre? Infelizmente ainda vivemos num mundo pobre, pois as pessoas por quererem tanto se abdicam da riqueza que está dentro. Por isso é tão difícil ser criativo e realmente inovar.

O Crescimento bem como a prosperidade são fenômenos naturais que acontecem quando somos capazes de querer menos e viver mais. A inspiração de Deus que cria e transforma só alcança os corações daqueles que são mansos. O querer torna o coração ansioso. Como dizia Jesus: “ Bem-aventurados os mansos de coração, pois deles será os reinos dos céus”

O incrível  paradoxo é que quanto menos queremos, mais fluímos,  mais conquistamos, mais prosperamos e mais realizamos. Pois é assim que as  inspirações, como um raio de luz, nos atinge em cheio o coração e nos ilumina por dentro  num desabrochar  da mais pura criatividade, fazendo exalar como uma flor o perfume do nosso verdadeiro potencial realizador.

Só assim seremos seres humanos de verdade. Seres que vivem em paz e realiza sem luta e sem esforço, mas com dedicação digna de seres elevados que na essência do espírito não luta, constrói.

No fundo, esse texto nos dá uma simples idéia do que o desapego e a confiança no Universo podem fazer por nós. Lembram-se do que já falamos por aqui? Faça a sua parte, trabalhe para concretizar o seu sonho e faça sempre o seu melhor. O Universo fará a parte dele e trará “como num sopro”, como diz o autor, as melhores coisas, de forma fluida, harmônica e equilibrada.

A grande sugestão que fica é: planeje realmente os seus passos, queira realmente o melhor para você… Mas, principalmente, viva. Sem a necessidade de querer mais e mais bens materiais, como se eles fossem a única coisa necessária para a felicidade. E deixe que a criatividade flua e te ajude a receber as maiores dádivas de todo esse mundo.

Que nesse ano, os maiores sonhos se realizem e a luz brilhe ainda mais no coração de cada um,

Namastê.

Pedro Michepud

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

    1. Olá NElson,
      Somos muito gratos por sua participação.
      Realmente, esse texto é bem legal, e nos faz pensar no jeito com que nós agimos frente ao mundo.
      Ótima semana,
      Namastê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s