Quando fala o coração: Você sabe ou você sente?

conselho

Hoje compartilharemos um belíssimo texto de Arthur da Távola, que nos ajuda a refletir sobre as nossas atitudes diante do sentimento do outro… Sobre a nossa falsa sensação de conhecer o que o outro está sentindo… Sobre julgar… Sobre sofrer junto…

Boa reflexão!

“Você já reparou o quanto as pessoas falam dos outros?

Falam de tudo.

Da moral, do comportamento, dos sentimentos, das reações, dos medos, das imperfeições, dos erros, das criancices, ranzinzices, chatices, mesmices, grandezas, feitos, espantos.

Sobretudo falam do comportamento.

E falam porque supõem saber.

Mas não sabem.

Porque jamais foram capazes de sentir como o outro sente.

Se sentissem não falariam.

Só pode falar da dor de perder um filho, um pai que já perdeu, ou a mãe já ferida por tal amputação de vida.

Dou esse exemplo extremo porque ele ilustra melhor.

As pessoas falam da reação das outras e do comportamento delas quase sempre sem jamais terem sentido o que elas sentiram.

Mas sentir o que o outro sente não significa sentir por ele.

Isso é masoquismo.

Significa perceber o que ele sente e ser suficientemente forte para ajudá-lo exatamente pela capacidade de não se contaminar com o que o machucou.

Se nos deixarmos contaminar (fecundar?) pelo sentimento que o outro está sentindo, como teremos forças para ajudá-lo?

Só quem já foi capaz de sentir os muitos sentimentos do mundo é capaz de saber algo sobre as outras pessoas e aceitá-las, com tolerância.

Sentir os muitos sentimentos do mundo não é ser uma caixa de sofrimentos.

Isso é ser infeliz.

Sentir os muitos sentimentos do mundo é abrir-se a qualquer forma de sentimento.

É analisá-los interiormente, deixar todos os sentimentos de que somos dotados fluir sem barreiras, sem medos, os maus, os bons, os pérfidos, os sórdidos, os baixos, os elevados, os mais puros, os melhores, os santos.

Só quem deixou fluir sem barreiras, medos e defesas todos os próprios sentimentos, pode sabê-los, de senti-los no próximo.

Espere florescer a árvore do próprio sentimento.

Vivendo, aceitando as podas da realidade e, se possível, fecundando.

A verdade é que só sabemos o que já sentimos.

Podemos intuir, perceber, atinar; podemos até, conhecer. Mas saber jamais.

Só se sabe aquilo que já se sentiu.”

Lindo final de semana!

 

6 comentários Adicione o seu

  1. Rafael Stumpf disse:

    Eu digo que sei o que os outros sentem, pois ja passei por dores na vida que espero que ninguém passe. Por isso a não ser pra amadurecer, como foi o meu caso. Sem querer fazer drama, mas eu achava que a vida, há algum tempo atras, tinha sido injusta comigo e me perguntava, POR QUE MEU DEUS? por que comigo.?Hoje sei o por que e agradeço por ter acontecido pois se não fosse assim não teria motivos pra ser feliz ou melhor não enxergaria…

    Eu não sei o que os outros sentem, mas posso dizer que sei o que eu sinto e posso ajduar os outros com meu exemplo.

    Bom sabado…
    LUZ ai. BEIJOS

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Rafael,

      A vida é muito sábia… às vezes aprendemos por caminhos “tortos”, mas os aprendizados são fundamentais para o nosso crescimento.
      Tenho certeza de que vc poderá ajudar muita gente com a sua experiência!
      Que a vida te traga suavidade nos seus aprendizados e sabedoria para poder absorver o que sua alma necessita…
      Aloha
      Muita luz, sempre!!!

  2. Rodrigo da Silva disse:

    Hoje posso afirmar que me sinto muito melhor do que me sentia a um tempo atrás. Por muito tempo vivi com meus sentimentos retraídos. Graças a Deus e as pessoas que me motivaram a mudar a maneira de agir e pensar, hoje sou mais feliz e espontâneo. O mais estranho de tudo é que as pessoas que me motivaram a mudar o estilo de vida, eram justamente as que eu tinha como inimigas, pois pareciam que queriam tirar vantagens da minha situação. Hoje eu posso dizer que graças aos meus “inimigos” sou uma pessoa melhor. Aprendi a lidar com as situações que a vida me põe, e percebo que tudo que eu achar que é ruim na verdade é uma falha minha, pois o ruim está em mim. As pessoas devem estar preparadas para enfrentar os desafios que a vida nos põe, e eles sempre vão existir. Quando nos sentimos insatisfeitos com alguma coisa PARE E PENSE: SERÁ QUE ISSO NÃO É UM TESTE QUE EU PRECISO PASSAR? SERÁ QUE ESSE PROBLEMA QUE EU PERCEBI NÃO É UM PROBLEMA MEUU E TÃO SOMENTE MEU?? Esse tipo de pensamento foi o que me transformou, pois eu pensei assim já que o mundo precisa de pessoas ativas, ágeis, fortes e contentes então ELE VAI TER, E VAI SER AGORA, NESSE EXATO MOMENTO. E foi assim eu mudei. Você já parou pra se perguntar: Por que aquela pessoa me provoca?? Será que ela não gosta de mim mesmo??? Ou será que eu devo mudar o meu jeito de ser, será que essa pessoa pode me ensinar de como eu posso ser melhor??? Essas perguntas devem serem feitas, pois foi assim que eu consegui mudar o meu estilo de vida para melhor, dessa forma eu passei a escutar mais os meus sentimentos e a entender mais o que se passa com as outras pessoas.

    Agradeço a todos pelas palavras sábias ditas nesse fórum.

    Abraço a todos e muita paz. E sentimentos sinceros.

    Deixarei um recado muito importante:
    Ame tudo e a todos, Você será melhor!!!

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Rodrigo,
      Como é bom ler um depoimento como o seu! Ouvir o coração faz toda a diferença em nossas vidas!
      Termos o objetivo de nos transformarmos em pessoas melhores a cada dia é fundamental para o nosso aprendizado e para o nossa relação com o mundo…
      Parabéns pela sua escolha!
      Muita luz, sempre!
      Aloha

      1. Rodrigo G. da Silva disse:

        Olá Claudia,

        Concordo com você, nosso dia sempre pode ser melhor. Desde que saibamos lidar com nossos sentimentos.

        Você talvez não sabe a ideia do quanto eu mudei e aprendi. As pessoas têm o hábito de reclamar da vida, de reclamar de coisas que não podem ser mudadas. Vamos pegar o exemplo mais comum: A natureza. A natureza é algo divino não devemos nunca reclamar que está chovendo, que está muito quente ou que está muito frio.

        Eu aprendi o seguinte: O eixo principal para alcançarmos um nível agradável de satisfação é por meio de ATITUDE. Estou querendo dizer o seguinte: se hoje o dia amanheceu muito frio e você precisa levantar cedo da cama, faça qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, tudo o que quiser, MENOS,,, CRITICAR OU ESPRAGUEJAR A TEMPERATURA ATUAL.

        Nós devemos ter em mente que a natureza é imutável, ela não muda, não adianta nada nós ficarmos reclamando de uma coisa que não pode ser mudada. Nós devemos ter em mente que TUDO NESSE MUNDO É UM DESAFIO, ou você aceita esse desafio ou você sofre.

        O PIOR DE TUDO É QUE A MAIOR PARTE DAS PESSOAS ESCOLHEM SOFRER!!!

        Agora eu quero saber o seguinte: PRA QUE SOFRER??? Não escolha sofrer, NUNCA!!

        NÓS NÃO ESTAMOS NESSE MUNDO PRA SOFRER.

        Os desafios que devemos passar estão sempre a nossa volta, SEMPRE, e a única coisa que precisamos fazer é passar por eles sem sofrer.
        Agora tu me pergunta: E COMO EU VOU PASSAR POR ESSES DESAFIOS E DIFICULDADES SEM SOFRER???

        Cara Claudia, é muito simples, acredite em mim, é MUITO SIMPLES.

        A única coisa que precisamos fazer é aceitar. SIM ACEITAR.!!!
        Aceite, tente aceitar. Não tem mal nenhum tu aceitar. Você não vai morrer ao aceitar.

        Um exemplo muito bom é o seguinte: Imagine uma correnteza em um rio, e você está lá, remando contra ela, remando, remando e remando. Sofrendo, sofrendo e sofrendo. Contra o que?? Contra a força da natureza. Sim é a força da natureza. O que você deve fazer, é aceitar. ACEITE O FLUXO NORMAL DAS COISAS. Não sofra que não vale apena. Fazendo isso você passa a VIVER, VOCE APRENDE A VIVER. Você foi capáz de aprender, e merece palmas.

        Por muitas vezes os meus pensamentos eram fazer o que a SOCIEDADE ME COLOCAVA PRA FAZER. ou seja seguir a risca o que a sociedade pedia. Por exemplo: estudar, estudar e estudar. Escolhendo a área que dá mais dinheiro, é claro. E após trabalhar, trabalhar e trabalhar. Em casa assistir TV e no outro dia repetir tudo outra vez.

        Agora quero que tu me perguntes: PRA QUE????
        Pra que fazer exatamente o que a sociedade me pede ou obriga?
        O que eu fiz foi me revoltar contra tudo isso, e seguir os MEUS SENTIMENTOS, E TÃO SOMENTE OS MEUS SENTIMENTOS. Se eu quero ouvir música eu vou ouvir, e principalmente é saber escolher qual, ouvir. Não é porque a sociedade pede que eu escute uma música específica que eu vou ouvi-la. NÃO, EU VOU OUVIR AQUELA MÚSICA QUE MAIS SE ENCAIXA AO MEU SENTIMENTO AGORA, NESSE INSTANTE, pois somente essa é que vai me satisfazer nesse momento.
        Eu tenho mais coisas ainda pra dizer, mas vou deixar pra outra hora.
        Espero ter colaborado para este blog.
        Desejo a todos uma ótima reflexão, sobre nossas vidas.
        Abraços sinceros.

      2. Claudia Michepud Rizzo disse:

        Olá Rodrigo,

        Primeiramente, agradecemos a sua participação no SU com essa reflexão tão pertinente!
        Concordo com suas colocações e acrescento a seguinte frase: Devemos fazer a nossa parte, entregar e CONFIAR! A vida é sábia… O universo traz aquilo que precisamos…
        Grande abraço
        Muita luz, sempre!
        Aloha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s