Você só tem que ser você

alegria

Hoje, proponho um texto curto e, de certa forma, simples que foi enviada pela nossa amiga e leitora Gilda Cardoso Craveiro. É o tipo de texto que, em poucas palavras, nos ensina muito. A lição dessa mensagem é básica e se não conseguirmos assimilá-la no nosso dia-a-dia, não conseguiremos deixar fluir, na íntegra, a nossa luz interior.
Vamos à leitura?

“Você não tem que ser aquilo que você não é só para ficar bem com todo mundo, só para ser aceito e respeitado pelos outros.

Você não tem que ser o que os outros querem que você seja.
Como não tem obrigação de agradar a todos, o tempo inteiro.

Cumpra com os seus compromissos e faça tudo da melhor maneira que souber fazer, mas aceite o fato de que apesar dos seus esforços é um direito das outras pessoas não gostarem de você.

Amizade que faz exigências, não é amizade.
Amor que estabelece condições, não é amor.

Portanto, jamais pense em mudar o seu modo de ser apenas tentando ganhar a estima e a consideração dos outros.

Quando você abre mão de ser você mesmo em nome de atender o desejo de mais alguém, tudo que você consegue é se violentar e ferir ainda mais a sua própria auto-estima.

Dispense todas as máscaras e artifícios – desarme-se !
Desmonte a armadura em que você se meteu e deixe fluir livremente a maravilhosa obra da Criação que existe em você :

VOCÊ MESMO ! – do jeito que você é !!!”

(Geraldo Eustáquio de Souza)

Parem para pensar em quantas vezes nos anulamos na tentativa vã de agradar outra pessoa? Quantas vezes fazemos coisas que ferem o nosso “EU”, só para sermos aceitos?
O mais importante é percebermos que isto realmente acontece! É reconhecermos que, em determinadas situações, deixamos de ser quem somos para interpretarmos aquele que gostariam que nós fôssemos!

Quando reconhecemos nossas falhas, identificamos aonde podemos trabalhar e melhorar. Se sublimarmos nossos defeitos e tropeços ao longo do caminho, continuaremos como seres humanos superficiais, desperdiçando cada novo dia.

Reflita. Olhe para dentro e, a partir de agora, seja totalmente você! Acredito que, assim como eu, você deseja que as pessoas que te cercam sejam verdadeiras e nutram sentimentos reais por você, certo? Portanto, ‘atuar’ no jogo da vida nunca é uma boa saída, uma vez que a dúvida sobre a veracidade dos seus relacionamentos sempre te rondará: “Aquela pessoa gosta de mim pelo que sou ou pelo modo que eu aparento ser?”

E essa dúvida desgasta, desernegiza!
Como é bom pode ser quem você é, sem frescuras, sem meias-palavras, sem ensaios.
Isso se chama amor-próprio!

Pense nisso…

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Maria Helena disse:

    Ótimo post! Só tive tempo de ler hj! O melhor relacionamento é aquele em que a gente pode ser quem a gente é e aceitar o outro sem querer modificá-lo. A beleza de relacionar-se é a liberdade de ser e estar com o outro, não é mesmo? Beijos!

    1. Cíntia Michepud disse:

      Maria Helena!!! Que gostoso revê-la aqui no SU!!!!
      Nossa… que maravilha se os relacionamentos fossem assim, né?!
      Lindo comentário!!
      Seja sempre bem-vinda!

      Bjs,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s