Transformação social: por onde começar?

solidariedade

Hoje trazemos um texto do amigo leitor do SU, Tenório Lucena,  que nos dá a oportunidade de refletirmos sobre a importância da atitude de cada pessoa nas situações do dia a dia, nos mostrando a urgência de resgatarmos valores como respeito e solidariedade.

Boa leitura!

“Uma reportagem transmitida recentemente por uma rede de televisão procurava mostrar o comportamento das pessoas no acesso ao transporte público. Quando o mesmo chegava ao local de parada, o que se via eram pessoas procurando entrar aos empurrões, tomando a vez de quem estava à frente. Em seu interior, a atitude era a mesma: não havia a menor preocupação com os mais necessitados – idosos, grávidas, crianças e deficientes. Para sentar-se, valia tudo: o poder, a autoridade e a esperteza.

Muito se fala sobre a falta de tempo e a correria do dia a dia para justificar e demonstrar a importância de tais atos e, assim, sem levar em consideração o outro, predomina a importância e a força do eu. Justificativa á parte, o que se vê, nesse fato, é o egoísmo, que é uma forma de violência social, destruindo o lado humano de cada um nas relações de sociedade e contribuindo para enfatizar a já tão acentuada falta de respeito e solidariedade para com o próximo.

Segundo Leonardo Boff, em escala global se demanda, cada vez mais, por uma redefinição do ser humano e nesse contexto respeito e solidariedade são qualidades que devem ser resgatados por esse novo humano. Entretanto, não se pode vislumbrar essa transformação apenas conhecendo os fatos, ou seja, sabendo que tais assentos estão reservados aos mais necessitados e buscando que a pessoa ao seu lado seja a primeira a agir para iniciar a mudança desejada. Isso demonstraria, tão somente, que a iniciativa de exigir tal mudança comece pelo outro e não por si próprio e em nada contribuiria para reconstruir um mundo e uma sociedade melhor.

É preciso despertar, dentro de cada um de nós, um novo modelo mental que viabilize o resgate desses novos valores: respeito e solidariedade, que são impulsionadores de um comportamento humano saudável e direcionadores de um futuro onde a harmonia do viver em sociedade seja compreendida e alcançada.

Cada humano deve fazer sua parte no resgate desse novo ser.

Coerência e paz para todos.”

Tenório Lucena

Aloha

Claudia Michepud Rizzo


Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Márcia disse:

    Parabéns Tenório, pelo seu texto e por sua colaboração ao SU. Acredito mesmo que a mudança social começa com a mudança individual.
    Abs
    Márcia

  2. Rosangela Branddino disse:

    Pois é.. que façamos nós aquilo que esperamos que façam!!!!

    Um abraço
    Rosangela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s