Quando fala o coração… Encontro com a sombra

prisão

Encontro com a sombra
Rabindranath Tagore

“Aquele que aprisiono com meu nome fica gemendo nesta prisão.

Vivo ocupado em construir este muro à minha volta;

e, dia a dia, à medida que o muro sobe até o céu,

vou perdendo de vista meu verdadeiro ser na escuridão de tua sombra.

Orgulho-me deste alto muro e o revisto com terra e areia,

para que não se veja nenhuma rachadura neste nome.

E, com os cuidados todos que tomo,

vou perdendo de vista meu verdadeiro ser.”

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Quanto tempo levamos na construção destas paredes.
    E quando ela desmorona nos perguntamos.O que fiz?

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Eliana,
      Penso que, na verdade, o muro que construímos ao nosso redor nos dá a falsa sensação de segurança… Nos “escondemos” da vida através das nossas crenças, dos julgamentos que fazemos, dos nossos medos… E ai, perdemos de vista o nosso EU real… E construímos muros cada vez mais altos…
      É preciso derrubar o muro para que possamos “enxergar” a bela paisagem que a vida nos traz…
      Muito grata pelo seu comentário!
      Muita luz, sempre!
      Aloha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s