Não é o ano que tem que mudar e, sim, você. Feliz 2012!

Nessa vibração de fim de ano, proponho refletirmos sobre o que realmente queremos para nós nesse novo ciclo que se inicia.

Acredito que é chegado o momento de limpar a bagunça acumulada por anos e varrer todas as mágoas que, por medo ou insegurança, tivemos medo de encarar. Tudo aquilo que um dia nos fez mal e que, por diversos motivos, nós deixamos de enfrentar, hoje, pesam nas nossas bagagens e ocupam o lugar de coisas que poderiam tornar nossas vidas mais doces e serenas.

Nessa última semana do ano vamos arrumar o que necessita ser arrumado. Se necessário, que comecemos de fora para dentro: limpemos os armários, organizemos as roupas, tiremos tudo do lugar! Mostre para o Universo que você está pronto para novos desafios e que o espaço para o novo – e para o melhor – você já abriu!

“A gente finge que arruma o guarda-roupa, arruma o quarto, arruma a bagunça. Tira aquele tanto de coisa que não serve, porque ocupar espaço com coisas velhas não dá.

As coisas novas querem entrar, tanta coisa bonita nas lojas por aí. Mas a gente nunca tira tudo. Sempre as esconde aqui, esconde ali, finge para si mesmo que ainda serve. A gente sabe…. que tá curto, pequeno, apertado. É que a gente queria tanto… Tanto… Acredito que arrumar a bagunça da vida é como arrumar a bagunça do quarto. Tirar tudo, rever roupas e sapatos, experimentar e ver o que ainda serve, jogar fora algumas coisas, outras separar para doação. Isso pode servir melhor para outra pessoa. Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás…

Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perda de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.”

 A ideia é essa. Deixem que novas pessoas entrem em suas vidas. Fujam do óbvio, esqueçam os rótulos. Julgamentos, a essa altura da vida, já esta claro que não ajuda em nada. Aceite novos convites, esqueça a rotina, dê uma nova chance para aquela pessoa que você diz odiar – lembre-se: as pessoas são espelhos e só reconhecemos nos outros aquilo que alimentamos em nós mesmos.

Enfim, nesse último post do ano quero desejar a todos vocês, amigos do SU, um 2012 abençoado, de cada vez mais clareza, plenitude e equilíbrio para tomarmos as decisões corretas. Desejo também que a sabedoria se faça presente para que saibamos a hora de recuar e ouvir a voz de nossos corações. Que não nos esqueçamos que, se queremos um 2012 diferente, não é o ano que tem que mudar e sim, nós mesmos.

Desejo paz, saúde e clareza para todos, todos nós!

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s