A importância de ser você mesmo

 

“Senhor, dai-me força para mudar o que pode ser mudado…
Resignação para aceitar o que não pode ser mudado…
E sabedoria para distinguir uma coisa da outra.”

(São Francisco de Assis)

Medidas e comparações. Lidamos com esses atributos já nos primeiros momentos de vida. Comumente, afirmações como: “parece mais com a mãe (ou com o pai)”, “é uma linda criança”, “nasceu com quase três quilos”;…, são, provavelmente, as primeiras alusões com as quais nos deparamos.

Vamos crescendo e as grandezas e confrontos vão, em nós, se intensificando. Acabam sendo, talvez, a essência do nosso ser. Peso, altura, largura, beleza, feiura e outras referências diversas vão se tornando, muitas vezes, nossos direcionadores de vida.

Lembro-me de um jovem engenheiro que trabalhou comigo. Pessoa inteligente, determinada, ativa – enfim um profissional muito competente (parece impossível descrever alguém sem o uso das grandezas e confrontos), mas que tinha dificuldades com certas medidas e comparações. Participávamos de uma dinâmica de grupo quando ele, em dado momento, pôs-se a chorar. Confessou que não conseguia conviver com sua estatura –  se achava uma pessoa muito “baixinha” e isso o incomodava bastante.

Quão sofrível e difícil é viver sob certas medidas e comparações e quão dominantes elas são em nosso dia-a-dia. Recordo a célebre frase de Shakespeare traduzida por: “ser ou não ser, eis a questão”. Talvez esse venha a ser um dos maiores conflitos com o qual lidamos no decorrer de nossa vida: “ser ou não ser”.

Aceitar-nos tal como realmente somos, porque assim a natureza determinou, e entender a importância de sermos nós mesmos é a proposta do texto de hoje, cuja autoria se desconhece.

Vamos à leitura.

“Certo dia, um Samurai, que era um guerreiro muito orgulhoso, foi visitar um Mestre Zen.

Embora o Samurai fosse muito famoso, ao olhar o Mestre com sua beleza e encanto, sentiu-se, repentinamente, inferior.

Ele, então, perguntou ao Mestre:

– Por que estou me sentindo inferior? Há apenas um momento atrás, tudo estava bem. Quando aqui entrei, subitamente, me senti inferior, e jamais me sentira assim antes. Encarei a morte muitas vezes, mas nunca experimentei medo algum. Por que estou tão assustado agora?

O Mestre falou:

– Espere. Quando todos tiverem partido, responderei.

Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre e o Samurai foi ficando impaciente.

Ao anoitecer, quando o quarto estava vazio, o Samurai perguntou novamente:

– Agora você pode me responder por que me sinto inferior?

O Mestre levou-o para fora.

Era uma noite de lua cheia, e ela estava, justamente, surgindo no horizonte.

Ele disse:

– Olhe para estas duas árvores; a árvore alta e a árvore pequena no seu lado.

Ambas estiveram juntas, ao lado de minha janela, durante anos, e nunca houve problema algum. A árvore pequena jamais perguntou para a maior: – Por que me sinto inferior diante de você?

Disse o Mestre:

– Esta árvore é pequena e aquela é grande.

Este é um fato, e nunca ouvi sussurro algum sobre isso.

O Samurai, então, argumentou:

– Isso ocorre porque elas não podem se comparar.

E o Mestre replicou:

– Então não precisa mais me perguntar.

Você já sabe a resposta.

Quando você não compara, toda a superioridade e inferioridade desaparecem.

Você é o que é, e simplesmente existe. Um pequeno arbusto ou uma alta árvore, não importa… Uma folhinha da relva é tão necessária quanto a maior das estrelas.

O canto de um pássaro é tão importante quanto qualquer belo discurso, pois o mundo será mais pobre se esse canto se extinguir.

Simplesmente olhe à sua volta. Tudo é necessário e se encaixa.

Ninguém é superior ou inferior.

Cada um é, incomparavelmente, único.”

Luz e Paz

Tenório Lucena

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Maria Helena disse:

    É a mais pura verdade! Já compartilhei no face!
    Paz e muita Luz!!! 😉

    1. Claudia Michepud Rizzo disse:

      Olá Maria Helena!
      A frase “EU SOU MEU EU SOU” faz todo o sentido do mundo, não é mesmo?
      beijos
      Muita luz, sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s