Cuidar de si…

Estive pensando na diferença que existe entre eu,   meu cachorro, o peixe de meu aquário, as plantas de minha floreira… E percebi que não há nenhuma, pelo menos em se tratando de vida. Todos somos seres vivos, respiramos, precisamos de cuidados, de carinho, de atenção, de socorro quando necessário, de confiança no trato, etc.
Então, se eu tenho essa consciência e trato-os com toda a deferência possível, por que – às vezes – não faço o mesmo comigo? Por que não ofereço à mim o cuidado que dispenso aos outros?
O texto de Roberto Shinyashiki  ilustra o que pretendo dizer.

Eu não posso fazer você se sentir bem.
(A menos que você queira…)
Você não pode fazer com que eu me sinta bem.
(A menos que eu queira…)
Eu não posso fazer você se sentir mal.
(A menos que você queira…)
Você não pode fazer com que eu me sinta mal.
(A menos que eu queira…)

As músicas, as histórias, os filmes, os livros, a maneira como as pessoas relatam as situações para os outros convidam-nas a não assumir a responsabilidade por seus sentimentos e condutas.
É incrível como as pessoas dão o poder sobre suas vidas aos outros. Como querem fazer os outros responsáveis por suas dificuldades. As pessoas podem cuidar de si; têm potencial e podem realizá-lo, embora poucas o façam.
Cada um de nós, no momento da concepção, ganha um presente, que é a própria vida. Podemos pensar que ganhamos esse presente dos nossos pais, de Deus, das enzimas que permitem a fecundação do óvulo.
Obviamente, a vida somente poderia ser um presente vivo. Uma das consequências de ganhar um presente vivo é ter de cuidar dele. Assim fazemos se ganhamos um bichinho ou uma planta. Temos de cuidar deles para que continuem vivos.
A maneira como cuidamos desse presente vivo tem muita relação com as pessoas que nos deram o presente, com a nossa disposição para cuidar e com o presente em si mesmo.
Sua vida é um presente vivo. E, como tal, cabe a você cuidar dele…
Compreender que essa dádiva é algo em permanente evolução e, portanto, algo para ser criado a cada momento.
Sim, nós somos recriados a cada momento. É um presente completo, mas continuará sempre se completando.
 “

Um Salve à Vida!!!

Beth Michepud

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s