Essa tal liberdade…

Ser livre como um cavalo

O que é liberdade para você? Como você fez para atingi-la e como a mantém? Como você lida com as consequencias que o fato de ser livre traz?

O texto de hoje, de Elisabeth Cavalcante, nos convida a uma ampla reflexão sobre o que é liberdade e como podemos atingir esse estado em nossas vidas. O debate é bastante profundo e nos auxilia a ver as vantagens e responsabilidades que o simples fato de sermos seres livres (e conscientes disso) pode nos proporcionar.

Vamos à leitura?

Liberdade

Todos ansiamos por liberdade, mas poucos são os seres humanos que têm a real dimensão desta palavra. Muitas pessoas afirmam desejar ser livres, mas reclamam que sua liberdade é obstruída por várias causas.

Geralmente culpam alguém ou as circunstâncias por sua falta de liberdade. Esta é uma das armadilhas mais comuns em que o ego nos enreda. A falta de maturidade e coragem em pagar o preço que for necessário pela liberdade nos faz encontrar uma série de desculpas para justificar a nossa inércia.

Ser livre implica, antes de tudo, numa grande responsabilidade. Pois, sejam quais forem os enganos que cometermos, teremos que assumir as consequências sem poder colocar a responsabilidade sobre ninguém mais.

Entretanto, os aspectos positivos da liberdade e o crescimento interior que ela proporciona não tem preço. Antes de tudo é necessário reconhecer nosso ego infantil, que adoraria ter alguém para resolver todas as dificuldades.

É ele quem sempre nos levará a buscar justificativas para nossa infelicidade, como se nada tivéssemos a ver com a direção que toma nossa própria vida. Enquanto não formos capazes de enxergar esta verdade, seguiremos nos lamentando e colocando em fatores externos a culpa por nossa falta de liberdade.

Não se trata de negar o quanto é dificil superar nossos medos e fragilidades. Porém, desejar uma saída apesar de tudo, é essencial.Sempre é possível encontrar ajuda quando percebemos que sozinhos não daremos conta da tarefa.

O mais importante é reconhecer que somos nós e somente nós os responsáveis por construir a paz, a harmonia e a serenidade interior com que sonhamos.

“Não há ninguém para decidir por você.

É a sua vida, de ninguém mais. Toque a guitarra, toque a flauta, ouça música, crie música. Apenas escolha as coisas que você gosta.
Não há ninguém mais para decidir por você. E é onde você está criando
problemas – você está ouvindo as opiniões dos outros….

Não ouça ninguém. E lembre-se que o que quer que você goste, desfrute
e aceite as consequências -, porque haverá consequências…

A minha abordagem é: ouça o seu ser, a sua natureza. Este é o seu destino, nada mais é importante. Aceite a si mesmo na totalidade, não condene”.
OSHO.

Um ótimo final de semana a todos,

Namastê,

Pedro Michepud

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s