Em prol da verdade

Quanto mais você viver a verdade, mais completamente você irá concretizar
as suas melhores possibilidades; a verdade irá lhe mostrar quem você é e
o levará para onde você sinceramente deseja chegar.”
Tim Hudson

Verdade, segundo o dicionário Michaelis, é aquilo que é ou existe iniludivelmente, realidade, exatidão, sinceridade e boa-fé. 

Hoje em dia, muito se diz em viver na verdade, falar a verdade e ser verdadeiro, mas será que realmente agimos de acordo com esta proposta? Será que nas pequenas e significativas situações conseguimos expressar o que sentimos de maneira clara e exata?

Quando passamos a refletir sobre essas questões, notamos que nem sempre verbalizamos o que realmente sentimos. Em seguida, frases como “mas eu não menti, eu omiti”, “essa pequena mentira não irá fazer diferença” ou “menti para não magoar quem amo” podem surgir. E é sobre esta situação que escrevo hoje.

Por mais que uma situação se mostre difícil de ser encarada e compartilhada com outras pessoas, contorná-la ou maquiá-la não a fará mais suave e nem resolverá seus conflitos particulares.

Sou declaradamente defensora do uso da verdade em todos os momentos, sempre, independente da situação. Quando sabemos quais cartas estão sobre a mesa, o que está em jogo e quem são os jogadores, conseguimos adquirir certa tranquilidade e, certamente, mais firmeza para agir, por mais que a jogada se mostre complicada e cheia de obstáculos.

Dizer e agir na verdade, vale ressaltar, é uma questão de escolha. Você opta a abrir o coração e dizer o que te incomoda para  uma pessoa querida, ou não. Você pontua o que te magoou em um relacionamento, ou não. Você indica aquilo que te agrada ou, simplesmente, deixa o rio seguir o fluxo sem dominar o seu próprio barco.

Se incomodar, fale.
Se há uma história a ser divulgada, conte.
Se machucou, pontue.
Uma simples atitude pode mudar sua própria vida e a das pessoas com as quais você se relaciona em dimensões inimagináveis.

Nesse ponto, é importante salientar que há inúmeras formas de se ‘dizer a verdade’.
Enfatizo que não estou, aqui, apoiando atitudes rudes, diretas e que não consideram os sentimentos dos outros.
Todos nós temos liberdade para falar o que sentimos e pensamos, contudo, a forma como uma verdade será dita fará toda a diferença: aprendi com minha mãe, quando ainda era criança, que molhar a pontinha da flecha no mel antes de dispará-las é a melhor opção. Considerem as flechas, nossas palavras. O mel, nossa doçura, leveza e respeito pelo próximo.
Quando agimos desse modo, não há palavra que machuque, por mais ferina que possa parecer.

Lembrem-se de serem verdadeiros, antes de tudo, com vocês mesmos.
Busquem caminhos onde seu coração se sinta em casa sem esquecer que, assim como você, cada um vive de acordo com a sua verdade em um mundo onde não há ‘certezas absolutas’ e definições imutáveis do que é certo ou errado.

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Maria Helena disse:

    Que texto lindo, Cíntia!
    A verdade é sempre o melhor caminho mesmo! Adoro as crianças justamente por isso. Elas falam o que pensam e o que estão sentindo. Linda a forma como a sua mãe ensinou vcs, “molhar a pontinha da flecha no mel antes de disparar”! Vou levar isso comigo para o resto da vida e com certeza, se tiver filhos, ensinar isso a eles. Sua mãe é uma pessoa muito sábia, iluminada e especial! Não é à toa que teve filhos lindos, como vcs! “Árvores boas dão bons frutos”. É notório que a família Michepud veio de uma árvore muito, muito especial! Bjos e muita Luz sempre! Com carinho,
    Maria Helena

    1. Cíntia Michepud disse:

      É realmente encantador observar como as crianças lidam com a vida! Se conseguíssemos seguir o exemplos desses pequenos seres e deixar o nosso coração se expressar livremente…Ah como as coisas seriam mais fáceis!
      Eu nunca esqueço dessa passagem do ‘mel na pontinha da flecha’. E, fico muito feliz de ver algo que me serviu de base até hoje, ser passado adiante.
      Muito grata pelo carinho de sempre, Maria Helena…comigo, com toda minha família!
      Que seu caminho continue sendo cada vez mais iluminado!
      Beijo grande,
      Cíntia

      1. Maria Helena disse:

        Obrigada, Cíntia! De coração!Vou compartilhar no face também! 😉
        Beijoks,
        Maria Helena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s