Nem tudo é ter… Nem tudo é fácil…

Diariamente, os diversos meios de comunicação, em seus anúncios, passam a impressão que tudo pode. Inúmeras facilidades são propagadas para despertar na consciência coletiva que seus diferentes desejos e necessidades podem ser facilmente realizáveis. Os meios para adquiri-los estão, praticamente, acessíveis a todos.

Nada contra. Concretizar a natureza dos sonhos e brindar finitos louvores à “felicidade” (que já não tarda e rapidamente passa) está no direito de todos. Péssimo imaginar que associado ao fácil ter está o fácil viver. A realidade é clara e mostra razões, de causa e efeito, de que isso não é verdade.
Valores que empobrecem a dignidade humana ditam a ordem dos acontecimentos.
A busca acelerada pelo ter, muitas vezes a qualquer custo, tem promovido perturbações contínuas às relações socioeconômicas e à vida natural.

Quem sabe não seja essa a forma que a sábia natureza faz uso para alertar que, sem as práticas dos fundamentos do ser, não há equilíbrio e sustentabilidade entre ter e viver.  Explica-se melhor pelas palavras de Oscar Wilde: “É bem mais fácil sensibilizar-se com a dor do que com a ideia”.

Ao longo dos tempos, não têm faltado avisos e mensagens orientando a humanidade para seguir novos caminhos. Pensadores e Mestres vêm ensinando que nem tudo é ter, transmitindo os princípios que contribuem para harmonizar a dinâmica do mundo, com bem estar duradouro.

Ainda que a realidade mostre-se sombria, atente-se para Wilde quando afirma que não se pode continuar cometendo erro ao pensar que a natureza humana é invariável, seu crescimento e aperfeiçoamento é visível.

Vejamos o que diz Cecília Meireles no texto que trago hoje.

Ótima leitura.

Nem tudo é fácil.

É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.

É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada.

É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.

É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.

É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.

É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.

É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas…

É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?

Se alguém errou com você, perdoa-o…

É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?

Se você sente algo, diga…

É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?

Se alguém reclama de você, ouça…

É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?

Se alguém te ama, ame-o…

É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?

Nem tudo é fácil na vida… Mas, com certeza, nada é impossível.

Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos, em realidade!

Luz e Paz.

Tenório Lucena

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s