Para os jovens que não seguem a Maioria

Hoje, gostaria de falar, mais especificamente, com aqueles que estão na fase dos grupinhos, baladas, escola e malhação. Sim, são para os ‘jovens jovens’ que escrevo para dizer que ser diferente é muito legal.  O que eu quero dizer com isso?

Entre o ginásio e colegial, começamos a formar nossas opiniões com relação a tudo que nos cerca. O estilo, o vocabulário e o cabelo mudam dezenas de vezes na tentativa de expressarmos fora, o que acontece internamente. Como em todas as outras fases, passamos por muitos desafios, porém, nesse momento, aprendemos por experiência própria: não nos é suficiente o alerta de nossos pais de que algo não é certo ou vai dar errado. Neste período de extremos, queremos ver com nossos próprios olhos até onde cada situação nos levará.

Quando passei por essa idade, via meus pais querendo, ao máximo, evitar que ‘sofresse à toa’. E, aqui, não me refiro a casos extremos mas às circunstâncias do dia a dia: escola, amores e amizades. Hoje, vejo o ‘siricutico’ que dá quando você assiste de fora uma história de alguém que você gosta (amigo, primo, vizinho, etc.), sabendo que ela não acabará bem. A inquietação fica ainda maior quando o alerta dado não é assimilado. O que eu sugiro, principalmente para os pais, é para que tentem compreender que nessa fase é importante a experimentação, o movimento de atitude e consequência. Apoiem, orientem e estejam abertos para conversar e amparar, porém não impeçam o crescimento de seus jovens filhos. Não lhes tirem a oportunidade de aprender com a vida. Caso o faça, seu filho pode acreditar que o mundo é eternamente cor-de-rosa se tornando vulnerável emocionalmente ou um ser humano incapaz de dar valor a cada momento de sua história.

Por outro lado, digo aos mais jovens que não é preciso ir até o final para ver dar tudo errado. Se arrependeu? Repensou? Mudou de opinião? Mude a rota no meio do caminho, siga seu coração! Nessa etapa, é muito importante tentar entender o que você acha das coisas e, aos poucos, se desvincular de opiniões massificadas e impostas por um grupinho. Por experiência própria afirmo que você não precisa beber para se enturmar, usar algum tipo de droga para curtir uma balada ou ‘pegar vários(as)’ para ser legal.  E, aqui, não se trata de religião ou caretice, mas sim de consciência e escolha.

Então, você começa a bancar suas vontades e se destacar. Os amigos, seguindo o fluxo natural da vida, vão e vem sem muita cerimônia. A diferença é que, aos poucos, seu círculo de convivência começa a ser capaz de te preencher, pois, as pessoas que o compõem têm afinidades reais com você. No começo, é possível que passe a acreditar que você está nadando contra a maré e que não há ninguém como você no mundo. Acalme-se e continue sendo simplesmente você: em algum tempo, novos indivíduos surgem te trazendo experiências positivas e aprendizados valiosos.

Não digo, aqui, para que não convivam com as diferenças, isso seria inflexibilidade ou, até mesmo, preconceito. Claro que você pode ter amigos e colegas com todos os perfis imagináveis, contudo, não se influencie pelo discurso e estilo de cada um deles. Assuma sempre a sua vontade e priorize as suas escolhas de valores (Afinal, certo e errado são conceitos totalmente relativos, não é mesmo?). O praticante de yoga e o menino que ‘sai à caça na balada’, podem curtir a mesma festa, porém, de maneiras diferentes.

Com tudo isso, o que quero transmitir é que ‘ser diferente é incrível’! Aos olhos dos outros, você está sendo contrário à maioria. Internamente, você está agradando sua alma e deixando sua luz brilhar.

Curta a vida a seu modo e não aceite imposições de nada nem ninguém. Osho, um filósofo indiano, em uma visão extremista, diz que se a maioria está fazendo, certamente está errado. Para ele, não há uma enorme quantidade de seres iluminados e capazes de se destacar com consciência.

Vale a reflexão!  🙂

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

2 comentários Adicione o seu

  1. Caio disse:

    Lindas e sabias palavras Cin!!

    1. Cíntia Michepud disse:

      Tks, Caio!!! =D Beijãão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s