Um relacionamento em bases sólidas (o quanto você está disposto a investir na construção dessa base)

hm

Hoje, mais do que nunca, estamos vivendo o tempo do imediatismo, onde conseguimos o que queremos na hora em que decidirmos… Tenho reparado que as gerações mais novas, seja os adolescentes de quinze ou os jovens adultos de vinte e poucos anos, sem perceber, estão se perdendo em meio a essa facilidade do ‘tudo, agora, já’.

Relacionamentos. É sobre esse tema frequente e já muito dissertado que quero falar com vocês. É tão bom quando encontramos alguém para estar ao nosso lado, comemorar nossas conquistas, aliviar alguma tristeza ou somente para dizer um ‘boa noite’, não é mesmo? Como qualquer ser humano, seja homem ou mulher, buscamos um parceiro(a) que vai trazer à tona o melhor de nós e nos lembrar, quando insistimos em esquecer, que somos especiais, queridos e amados. Porém, muitos não assimilam que esse resultado lindo e digno de novela das seis é fruto de um trabalho prévio e árduo acordado entre duas pessoas que se dispõem a viver juntas – e compartilhar.

São aqueles que vivem a vida “a um click” (para pagar contas, comprar uma roupa e falar com o parente na Europa) que não entendem que relacionamentos duradouros e prósperos não se compram com um click e, sim, são construídos com muita dedicação e verdade. E, então, nos deparamos com centenas de relacionamentos rasos, frágeis e superficiais que, à primeira briga ou desentendimento de egos ruem como castelo de areia.

Estou falando dos jovens? Sim, na maior parte, contudo não somente deles. Muitas pessoas maduras e vividas entraram de cabeça nessa inversão de valores onde o ter é mais relevante que o ser, onde ter um namoro/casamento para mostrar para sociedade demanda mais energia do que propriamente ser o parceiro ou a parceira disposta a crescer e construir junto.

Concordo com uma reflexão de Danielle Daian quando ela diz que “atualmente todo mundo quer tudo de graça, fácil e de mão beijada. Ninguém quer construir nada. Passar pelas etapas fundamentais de montagem da base que sustentará toda a estrutura, a preparação da massa, colocar tijolo por tijolo divididos por uma sólida camada de cimento, até erguer um patrimônio único, de invejar os maiores arquitetos e engenheiros. Não, o mundo hoje é das facilidades. É a garota que deseja “laçar” um empresário de sucesso, regado a carros do ano e viagens internacionais nas férias, e o mesmo empresário que sabendo dessa ambição se permite escolher e exibir as mulheres que deveriam ser suas companheiras como apenas um corpo bonito ao seu lado”.

Se você reclama que não tem um relacionamento, que está difícil de encontrar ‘alguém que preste’ e que ‘ninguém vale mais nada hoje em dia’, reflita se o problema não está justamente em você. Minha intenção não é que você comece a achar que é a causa de todos os males do mundo… Apenas sugiro que não esqueçamos que temos, em nossas vidas, aquilo que atraímos para ela e colhemos exatamente o que plantamos lá atrás. Agora, se você está num relacionamento, reflita nessa construção de bases e no que realmente está no topo da sua lista do ‘ que é importante para ser feliz’. Sempre é tempo de rever, voltar atrás, mudar de atitude e crescer. Sempre teremos chances de recomeçar e lapidar um relacionamento na verdade, na honestidade e na franqueza o que, a meu ver, é o ninho mais indicado para um amor tranquilo e, ambiguamente, intenso (daqueles que te faz dormir sorrindo, sabe?).

Pensem nisso!

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s