Afaste-se de quem te faz mal!

Afastar-se de certas pessoas melhora a saúde física e emocional. De fato, podemos dizer que, para sermos felizes, precisamos tomar uma certa distância dos conflitos que são provocados por pessoas que absorvem a nossa energia e anulam a nossa capacidade de reação.

Para sermos livres e nos sentirmos bem, precisamos nos afastar de certas pessoas que provocam destruição emocional, a falta de estabilidade, a incerteza e que adoecem a nossa capacidade emocional, distorcendo a nossa sensibilidade.

Neste sentido é primordial sabermos que, para conseguir fazer isso, é preciso nos prepararmos para aceitar que não conhecemos realmente aquelas pessoas que acreditávamos conhecer, dando-nos conta de que viver submetidos às suas exigências, julgamentos e comportamentos somente nos intoxica.

O que os demais pensam de você é a realidade deles e não a sua!

Devemos ser conscientes de que, ao longo da vida, iremos encontrar muitas pessoas que não sabem respeitar nem considerar os sentimentos, os pensamentos e as crenças dos demais.

Isso faz com que nos sintamos usados como fantoches do mau humor alheio, tendo que lidar com a frustração que deriva dos conflitos internos e externos destas pessoas.

É provável que devido a isso, sintamos que estas pessoas “não vivem nem deixam viver” e que, como consequência, estão freando o desenvolvimento e o crescimento de uma relação que poderia ter sido saudável, mas que está sendo envenenada.

No entanto, pode ser que todo este mal-estar que estas pessoas geram não seja consciente, e que elas estejam afogando os demais sem pensar se o que fazem ou sentem é prejudicial ou não.

Isso ocorre porque eles mesmos estão submetidos a uma espiral que seus próprios problemas criaram, e por isso estão imersos e presos fortemente nesta corrente da qual só se consegue sair com muito esforço e concentração.

Aprenda a se afastar de certas pessoas

Nem sempre podemos nos afastar fisicamente das pessoas que dificultam o nosso dia a dia, já que, por exemplo, podem ser familiares, companheiros de trabalho ou pessoas muito presentes no nosso entorno.

No entanto, estaremos de acordo no fato de que, apesar de, às vezes desejarmos a distância física, o que realmente faz a diferença é a distância emocional.

Para isso devemos trabalhar para ter força suficiente para nos mantermos fora da sua capacidade de ação e evitar assim que nos influenciem com seus comportamentos e atitudes direcionados a nós. Mas, como podemos fazer isso?

Aproveite a vantagem que a antecipação lhe dá!

Você sabe em que momentos e situações, provavelmente, surgirão as reações da pessoa em questão, por isso aproveite estas intenções e proteja-se com antecedência.

Cuidado com o crédito que você dá aos demais.

Não dê crédito a comentários que são apenas mal-intencionados e que você sabe que não acrescentam nada. Para este ponto gostaríamos de compartilhar um tradicional ensinamento que nos oferece a possibilidade de filtrar os comentários alheios e os nossos próprios:

“O jovem discípulo de um filósofo sábio chega em casa e diz:

– Mestre, um amigo ficou falando de você com malevolência…

– Espere! – lhe interrompe o filósofo – Você passou o que vai me contar pelos três filtros?

– Os três filtros? – perguntou seu discípulo.

– Sim. O primeiro é a verdade. Você está certo de que o que você quer me dizer é absolutamente verdadeiro?

– Não. Eu apenas ouvi alguns vizinhos comentando.

– Então pelo menos vai passar pelo segundo filtro, que é a bondade. Isso que você quer me dizer, é bom para alguém?

– Não. Na realidade não, muito pelo contrário…

– O último filtro é a necessidade. É necessário que eu saiba isso que você tanto quer me contar?

– Para dizer a verdade, não.

– Então, disse o sábio sorrindo – se não for verdade, não é bom, e nem necessário, deixemos que morra somente no ouvido”.

Controle as suas expectativas!

Às vezes esperamos tanto dos demais que somos incapazes de aceitar a realidade como ela é. Neste sentido devemos nos permitir “desconhecer” todas aquelas pessoas das quais esperamos muito, mas que somente nos decepcionam constantemente.

Isso também permitirá que reavaliemos nossas expectativas em relação aos demais, as quais podem ser muito exigentes, muito parciais, e inclusive estar contaminadas por um grande mal-estar.

Uma vez que você conseguir filtrar as más ações, poderá centrar a sua atenção nas suas oportunidades de crescimento e deixará de minar as suas forças como consequência da toxicidade do ambiente.

Mantenha a perspectiva para conseguir a indiferença

Quando você começar a sentir que saiu da montanha russa emocional na qual estava presa, conseguirá separar as suas preocupações das que foram transmitidas por esta pessoa ou este entorno do qual você está tentando se desligar.

Então você se libertará das inseguranças e das reações desproporcionais que seus conflitos provocaram em você. Uma vez cumprido este ponto na sua mente, você se esclarecerá e estará disposta a expor seus sentimentos, medos e pensamentos.

Este esforço terá um resultado muito rápido assim que nos conscientizarmos da necessidade de nos afastarmos de certas pessoas. A vida é tão curta que não vale a pena nos submetermos a angústias desnecessárias.

Por isso, ame as pessoas que lhe fazem bem e mantenha distância daquelas que fazem exatamente o contrário.

(texto extraído do Portal Raízes)

1 comentário Adicione o seu

  1. Silva Neto disse:

    Uma grande e simples verdade….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s