A rádio da sorte

Muitas pessoas reclamam que não tem sorte na vida. Junto com essa ‘pérola da humanidade’, ainda complementam afirmando que a sorte não é para elas, que a vida é assim mesmo e que não tem o que mudar.

Sério? Será que realmente a sorte é determinada para algumas pessoas e para outras não?

Tem momentos na vida que pensamos que o ‘vizinho’ tem mais sucesso, mais sorte e uma vida mais plena que a nossa. Antes de tudo, vale trabalharmos internamente o fato de que cada um tem a sua vida, o seu momento e a sua história – e você, honestamente, não tem nada a ver com isso, portanto, não se compare! Em um segundo momento, compreenda que nem tudo o que se mostra é real: ele parece ter o emprego perfeito, a saúde perfeita, o casamento perfeito mas, às vezes, não é bem assim. Às vezes nós mesmos fazemos isso: externamos uma situação irreal para evitar transparecer nossas dores, nossas fraquezas e nossas questões internas e, aqui, faço um parênteses:

A vida vai passando e vamos ‘nos montando’ para a sociedade. Em determinado momento da vida, se tivermos um lampejo de sabedoria e pararmos para refletir, já nem mesmo sabemos o que é real e o que criamos para ficarmos ‘bonitos no mundo lá fora’ e é justamente nesse instante que a vida pede coragem! Por favor, se um dia você se encontrar nesse momento de confusão entre a realidade e a ficção autocriada, não volte para trás e ENFRENTE! Enfrente seus medos, descubra suas vontades, se olhe no espelho, traga à tona sua alma. Sim, vai dar trabalho. Sim, pode doer. Mas não há processo mais lindo que possa ser vivido do que o do autoconhecimento. Por favor, não se abandone!

Voltando à sorte do ‘vizinho’. Primeiro, entendemos que cada um tem seu caminho de evolução. Segundo que o que está fora, nem sempre é o que de fato está dentro. Por fim, a sorte dele, sendo real ou não, de fato não é algo que deva consumir sua energia. Olhe para você! Para sua vida e como você vai conseguir ser feliz a cada dia.

A sorte, meus amados, é como uma frequência de rádio. Ela não é algo escasso, um item raro ou finito. A sorte, ou uma vida abençoada (chame como quiser), a meu ver é uma frequência e cabe a você sintonizar nessa estação. Ou não. Quantas pessoas podem ouvir uma rádio ao mesmo tempo? Infinitas, não é mesmo? Com a sorte, entendo que seja a mesma coisa: todos têm a possibilidade de acessar essa vibração quando e como quiser e, para isso, é preciso autoconhecimento, amor-próprio, amorosidade e aceitação.

Deixe de gastar sua energia pensando nas bênçãos que não são suas. Use esse recurso precioso para se melhorar, se fazer feliz. Sai dessa rádio chata onde só toca lamentação, ilusão, cobrança, culpa e medo e coloca no próximo dial: com certeza você pode conhecer uma estação bem mais harmônica, cheia de amor, abundância, realização e facilidade. Que música você quer ouvir? A escolha é sua!

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíñtia Rizzö

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s