Troca-se desrespeito por amor-próprio – Não aceitamos negociações!

Lindo seria se fosse raro encontrarmos relacionamentos amorosos onde as aparências e o apego atuam como norteadores. Hoje é comum nos depararmos – ou vivenciarmos – relações que nos drenam, nos sufocam, nos machucam e, por isso, estou aqui para levantar a bandeira da luta contra a falta de amor-próprio!

Estou aqui para afirmar que quem nos drena, nos sufoca e nos machuca nunca, em situação alguma, será alguém diferente de NÓS MESMOS. Não, você não é vítima de um parceiro(a) frio, ciumento, egocêntrico ou manipulador. Você é sua própria vítima e o seu próprio algoz, por mais que isso seja difícil de digerir!

O outro, seja ele quem for, só te magoa, se você permitir. Uma relação doente só continua se você aceitar que ela perdure. Nossa energia, só se dissipa se a colocarmos na mão de um outro alguém que, no fundo, não a quer e não a honra. Quantas vezes você já não se sujeitou à algo que te fazia mal pensando que o melhor caminho seria relevar? Ou que a pessoa iria mudar?

Não importa o fruto dessa árvore, a raiz sempre será a mesma. Briga, desentendimentos, humilhação, abuso podem ser frutos distintos mas, é na raiz, na falta de amor por si mesmo, onde encontra-se o verdadeiro problema. Porque quando o amor nasce primeiro dentro de nós, não aceitamos nada menos que isso. Não permitimos que o desrespeito impere e não toleramos, em hipótese alguma, a mendicância de amor e atenção!

Porque um dia você descobre que um relacionamento não precisa te fazer mal, não precisa te drenar, tampouco precisa te fazer questionar sobre suas qualidades e valores. E quando esse dia chega, você conhece o famoso amor-próprio e descobre que ele é infinito e capaz de abastecer você em abundância, te trazendo plenitude e leveza. Nesse dia, você aceita quem você é, aposenta as roupas de vítima e para de se questionar, se punir e de se julgar tão impiedosamente.

Quando isso acontece, não importa quem entra ou quem saiu de sua vida. Não há medos, não há receios. Há apenas a realidade… O agora que, com sua mágica peculiar, traz as infinitas possibilidades para você cultivar uma nova árvore, dessa vez com raízes profundas e fortalecidas, permitindo que frutos doces, saudáveis e completos sejam perfeitamente gerados.

O movimento é sempre de dentro para fora. E, da aceitação de uma relação indigna para o amor e o auto-respeito é um pulo. Você pode! Coragem nesse coração e vai… porque a vida só existe para que possamos encontrar incontáveis meios para sermos felizes!

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Rizzo

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Silvia disse:

    Pura verdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s