• Inspire-se!

  • Arquivos

  • Quer receber as atualizações do Sabedoria Universal por e-mail?

    Junte-se a 900 outros seguidores

  • Fale Conosco

O melhor lugar do mundo…

abraço

…é dentro de um abraço ♪ ♫! A música do Jota Quest é clara: não há melhor lugar para se estar do que dentro de um abraço. Ele conforta,  consola alguém carente, dissolve sofrimento, compartilha alegrias!

Em 2004, um australiano chamado Juan Mann iniciou uma campanha de ‘Free Hugs’ (Abraços Grátis) pelas ruas da capital de seu país por acreditar que essa ação é capaz de deixar as pessoas mais felizes. Desde aquele ano, todo o dia 22 de maio passou a ser celebrado o Dia do Abraço, dia em que através do enlace de dois corpos, carinhos, conquistas, dores e sonhos são divididos, amenizados ou potencializados.

Dizem os orientais que ao abraçarmos alguém que amamos devemos inspirar e expirar três vezes para que, dessa forma, sua felicidade se multiplicará pelo menos dez vezes. Eu acredito no poder do abraço e, independentemente de abraçarmos por 3 segundos ou 2 minutos, acredito que essa atitude revigora, conforta, acalma e pode, sim, mudar o dia de alguém.

Desde criança eu falava: ‘prefiro abraço do que beijos’. Hoje, consigo justificar a minha escolha: um abraço não pode ser falso; um abraço exige que você se desarme, baixe a guarda e sinta a outra pessoa; em um abraço, com um pouco de sensibilidade, você consegue sentir de fato qual a energia que está sendo recebida. Quer um exemplo?

Lembre-se de algum aniversário que você comemorou. Agora lembre-se dos abraços que você recebeu de ‘Feliz Aniversário’. Aposto que você se lembrará daquele abraço caloroso que você recebeu da sua mãe ou de um amigo muito querido…e daquele abraço ‘por obrigação’, dado por protocolo por algum vizinho ou colega de trabalho. A diferença é clara, não é?

Aproveito para compartilhar uma curiosidade: os cientistas e médicos também já descobriram o poder do abraço. Há vários estudos científicos sobre o tema: do poder de cura à terapias do abraço. A empresa T-Ware, localizada em Singapura, desenvolveu a primeira jaqueta capaz de oferecer o mesmo conforto de um abraço a crianças diagnosticadas com autismo. Pesquisadores, engenheiros e cientistas acreditam que a peça pode reduzir a ansiedade quando não for possível o contato com os pais. Para eles, o objetivo dessa jaqueta terapêutica é ajudar os pacientes através de estímulos enviados via smartphones, acalmando o paciente e detectando sinais de hiperatividade.

jaqueta autista

Para mim, abraço é mágica! É entrega, respeito…é coração falando com coração! E os efeitos são os mesmos, não importa se você é adulto, criança, autista, solteiro ou idoso.

Então, nessa sexta-feira, não esquece de abraçar (com verdade) as pessoas que você ama! Aproveito e abraça na sexta, hoje, depois de amanhã… eu adotaria essa prática de abraçar com alma e coração todos os dias. Faz um bem enorme, você vai ver!

Feliz Dia do Abraço!

Amor, luz e consciência. Sempre!

Cíntia Michepud

Muda a atitude, vai?!

menina indiana rindo

Por que essa busca incessante pelo extraordinário quando, provavelmente, você já o alcançou?
A cada novo dia nos colocamos centenas de metas e vamos buscando-as, muitas vezes, sem prestar atenção no caminho. Desenhamos um objetivo e traçamos a rota para atingi-lo: de ser feliz simplesmente (e aqui é necessário entender se ‘ser feliz’ é para você ou para os outros).
Cada um de nós tem uma vontade maior, aquela que brilha no topo da nossa lista de pedidos e desejos.

O problema do ser humano é que ele não sabe valorizar o caminho. Estamos vivendo em uma sociedade que está tão ocupada em buscar o extraordinário, compartilhar, provar pro mundo que é feliz… que esquecemos de uma das coisas mais básicas da nossa existência: a gratidão.

Tudo bem que você pode não ter sua saúde 100%, pode ter terminado um relacionamento a contragosto ou não conseguir comprar uma casa agora. Mas você já parou para agradecer e abençoar o que você já tem? Certamente não. Você já agradeceu seu corpo que proporciona sua mobilidade e sua interação com o mundo? Ou sua visão que te traz cores e luz todos os dias? Reconhece que mora numa casa segura e quentinha? O quanto você já não conquistou nos seus estudos ou na sua vida profissional? E todas as pessoas que você conheceu ao longo do caminho? Algumas delas certamente, hoje, são essenciais na sua vida, não?

Pois é! O que parece ser ‘mediano’, ‘normal’, se dilui frente à nossa visão deturpada de uma felicidade que só será alcançada quando x ou quando y acontecer.

Aqui eu entendo que temos duas importantes reflexões: essa felicidade extraordinária não vai chegar nunca: quando você tiver a saúde perfeita, vai querer mudar de casa e não terá dinheiro; quando tiver dinheiro e conseguir mudar de casa, vai querer mudar de emprego; quando conseguir um emprego, vai querer casar… E assim vai, até o fim dos nossos dias. E benção que é assim!!! A vida é movida por vontades – uma termina e outra começa, acompanhando o nosso próprio desenvolvimento e maturidade.

A outra questão é que precisamos nos policiar para deixarmos de sair todos os dias com um leve sentimento de frustração interna em função da busca do topo da nossa lista de desejos e começarmos a valorizar o que temos e o que já conseguimos até então.
De forma alguma estou dizendo para deixarmos de desejar o objetivo maior. Mas que passemos a reconhecer cada pequeno passo e conquista em direção à ele e todos os presentes extras que a vida nos dá pelo caminho.

Poxa, não é tão difícil assim! E o bem que isso vai gerar trará somente coisas positivas para você e para as pessoas à sua volta! Gente feliz, atrai felicidade! Gratidão constante mostra pro Universo que o que ele está nos enviando é aceito e reconhecido com o coração aberto e cheio de amor, permitindo que sua vida se torne um caminho aberto para receber cada vez mais e mais bênçãos.

Mudança de atitude é uma coisa pessoal. Só depende de você. Começa hoje vai?! Por um mundo melhor…seu e para todos à sua volta.

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

 

Hoje é dia de receber todas as bênçãos – Feliz Wesak para você! (Lua Cheia de Touro)

images

É o festival mais importante da Grande Fraternidade Branca Universal quando, na Lua Cheia de Maio, é celebrado o Wesak, ocasião única em que Mestres Ascensionados materializam-se e abençoam toda a humanidade. É quando duas grandes correntes de energia se fortalecem e se aproximam da terceira dimensão: uma sintoniza Buda e a outra Cristo. O Buda corporificou o Princípio de Luz e, devido a esta Iluminação, a humanidade foi capaz de reconhecer o Cristo, o qual corporificou o Princípio de Amor Incondicional.

Mestres de Luz, Buda cósmico e seres ascencionados derramam energias no Planeta Terra e em toda a humanidade, abençoando com Amor, Compaixão e Iluminação. Durante o WESAK, Lua Cheia de touro, milhões de pessoas em todas as partes do planeta dirigem seus pensamentos para Buda, procurando estar sob Sua influência e benção, bem como as Bençãos de toda a Hierarquia da Fraternidade Branca em Seu retorno anual, embora breve, para abençoar a humanidade.

Todos na Terra recebem esse caudal de bênçãos de energias e mesmo inconscientemente sentimos por alguns momentos paz profunda e um enorme estado de graça e todo o Planeta resplandece em luz dourada como um grande sol.

É interessante fazer a Grande Invocação nas horas “terços”: 6h, 9h, 12h, 15h, 18h, 21h, porém, caso não consiga, se conecte com essa energia em qualquer momento do dia e absorva essa profunda paz interior.

wesak-gr

Grande Invocação

Do ponto de Luz na mente de Deus,

Que flua Luz à mente dos homens

E que a Luz desça à Terra.

Do ponto de Amor no coração de Deus

Que flua amor ao coração dos homens

Que Cristo retorne à Terra.

Do centro onde a vontade de Deus é conhecida,

Que o propósito guie as pequenas vontades dos homens,

Propósito que os mestres conhecem e servem.

Do centro a que chamamos a raça dos homens

Que se realize o plano de Amor e de Luz

E se feche a porta onde se encontra o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder

Restabeleçam o Plano Divino sobre a Terra

Hoje e por toda a eternidade. Amém.

Nota: Silencie a mente por alguns momentos e emite novamente 9 vezes o Mantra Om.

(texto adaptado e editado de Heloísa Lassálvia)

Feliz Wesak PARA todos nós!

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Lei it go, Lei it go ♪ ♫ …

posorte

Aposto que, ao ler o título, sua mente cantarolou a famosa música do filme Frozen, sucesso recente dos estúdios da Disney. Eu também aposto que você, assim como eu, já sentiu o ‘efeito chiclete’ que essa canção pode ter, bastando ouvir uma única vez para ficar o dia inteiro com a melodia na cabeça.

Por que não aproveitamos esse efeito e incorporamos o ‘lei it go’ como uma espécie de mantra para o dia a dia? Explico! De forma bem humorada, o que sugiro é que entendamos o poder que simplesmente ‘deixar fluir’ têm em nossas vidas. É natural que, como seres humanos, nos apeguemos a pessoas, sentimentos, emoções, situações, planejamentos e sonhos, contudo, há momentos em que o Universo pede pra deixarmos ir aquilo que não nos serve mais… mas não ouvimos.

Você pode ter crescido ouvindo de seus pais e avós que eles tinham um sonho de vê-lo advogado (ou médico, engenheiro, veterinário…). Às vezes por uma questão de status, às vezes para dar continuidade a uma linha da família. Aí você cresce e descobre que quer ser fotógrafo ou cientista social, ou até mesmo não sabe o que quer ser, mas tem certeza que ‘Doutor’, não é. Pois é justamente nessa hora que você deve lembrar-se do ‘let it go’: essa profissão é um sonho, porém, esse sonho não é seu! Deixe ir e siga o caminho que o SEU coração indica que será o mais feliz, mesmo que isso implique em alguns desafios e longas conversas.

Você pode também ter trabalhado por anos em uma empresa ou, porque não, estar há pouco tempo em uma companhia renomada a qual você se orgulha. Aí a economia se desestabiliza e, em meio a cortes, lá se vai o seu emprego seguro ou sua carreira dos sonhos. Lei it go! Confia que está tudo certo e que mudanças fazem parte da vida. Sem elas, não evoluímos e nos acomodamos na mesmice evitando descobrir um cenário maravilhoso que pode estar à nossa espera na próxima curva.

Um relacionamento também pode trazer esse aprendizado. Às vezes é chegada a hora de deixar fluir. De nada adianta um se amarrar ao outro quando os rios pedem para seguir em caminhos contrários. Não importa se vocês são casados ou se namoram há 1, 5 ou 10 anos… a vida tem um ritmo e feliz, de fato, é aquele que sabe ouvir e deixar a alma dançar conforme a música.

let_it_go_by_impala99-d740xws

Let it go! Abra mão do apego, do sentimento de posse. Nada, de fato, nos pertence e a vida é efêmera e preciosa demais para achar que podemos controlar alguma coisa. Let it go! Não insista mais naquilo que não o faz feliz. Dessa forma a gente vai morrendo um pouquinho por dia, sabia? Let it go! Não gaste sua energia vital tentando mudar outra pessoa. Respeite e entenda que cada um tem o seu momento de evolução. Claro que você pode escolher caminhar ao lado desse amor, amigo ou parente, no entanto, você não poderá de forma alguma agir e decidir por ele. Ninguém muda ninguém, entenda isso! Lei it go! Pare de querer ter razão. Essa busca é desgastante e pouco lhe trará verdadeira satisfação. É aquela velha pergunta: você quer ter razão ou ser feliz?

Chega de máscaras, de papéis impostos, de relacionamentos arrastados. Chega de gastar energia tentando argumentar, mudar uma situação a qual você não tem nenhum poder. Não quero dizer aqui para que nos tornemos pessoas acomodadas e fiquemos assistindo a vida passar. Defendo aqui uma nova atitude: lute por aquilo que faz seu coração pulsar e sua alma sorrir e nunca deixe de se perguntar se essa luta é, de fato, válida. Se não for, se nada você pode fazer para alterar os fatos, deixe o rio seguir seu curso e confie.

Nos caminhos guiados pelo coração, não há como haver desfecho ruim. Deixe fluir e assista, com naturalidade, a leveza que a vida lhe trará.

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Todo coração tem um grande desejo. Qual é o seu?

f9fa5072ea1ba864a9a9508cd34eb3cd

Às vezes as tarefas do dia a dia tomam tamanha proporção que deixamos de lado o que é importante. Às vezes não. Muitas vezes. Aí, em meio a compromissos, agenda, ligações, relatórios, listas, família e entrega nos afastamos daquilo que faz bem pra gente, pra nossa alma, pra nossa vida, pros outros.

Pare um instante para refletir: há algo que te faz bem que você deixou de fazer porque o ‘destino’ se impôs? Você tem um desejo, um sonho que, a cada dia, fica cada vez mais inatingível de se concretizar? De verdade, dedique alguns minutos para responder essas questões e, com sinceridade, ouça a resposta do seu coração sem permitir que a mente já se prontifique em justificar o porquê você está deixando de fazer isso ou aquilo.

A vida passa numa velocidade impressionante e não pode ser possível que números, horários e compromissos sem fim dominem sua existência. Podem me julgar precipitada ao concluir que, não, isso não é felicidade. A felicidade não germina na bagunça, na desordem, na desarmonia. Ela não se enraíza onde a mente domina e o coração se cala. Ela não brilha, se o próprio sol interno se ofuscou.

Claro que precisamos viver, ter nossa renda, mas precisamos encontrar tempo para aquilo que nos traz satisfação pessoal. É natural que nessa vida moderna, cheia de cobranças e tecnologias saiamos do trilho de vez em quando, porém, o que não devemos deixar que aconteça é que nos percamos de vista de nós mesmos. Não por muito tempo!

Tire um tempo pra você. Enfrente seus medos. Cale sua mente. Pare de querer ser feliz para os outros. O julgamento alheio não tem função nesse momento. A felicidade superficial imposta pela mídia, tampouco. É preciso ter sabedoria para saber o momento de se recolher e com uma dose cavalar de amor-próprio, olha pra ilha que é você. O que acontece dentro dela? E fora, o tempo está interferindo? O sol e a chuva precisam se revezar em equilíbrio – equilíbrio que só você pode conquistar.

Volto a escrever nesse espaço porque entendo que é através desse canal que minha alma fala. E minha mente me convencia que eu não tinha tempo e, a cada dia que eu cedia, mas eu me afastava do melhor que eu posso ser. Sei que às vezes uma palavra ou uma reflexão mudam um estado de espírito ou uma decisão. Também sei que é por meio dessas palavras que minha alma fala não somente com o mundo, mas aconselha meu próprio coração também.

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

 

A vida e seus dramas, comédias e romances.

0-cats-rolo-de-filme-cinema-tumblr O dia pode amanhecer com sol. Ou nublado e chuvoso de dar pena. Seu carro pode estar te esperando na garagem, ou você tem que acordar mais cedo para encarar o ônibus cheio nas primeiras horas do dia. A sorte de ser contemplada em um sorteio pode bater à sua porta, ou você pode receber em casa a multa por ter passado o farol vermelho na semana passada.

De verdade, precisamos começar a entender que a vida é um roteiro de cenas das mais diversas emoções, com inúmeros clímax, suspense, drama, comédia, romance e terror. Temos que aceitar que são essas as regras da vida e que cabe a nós decidir entrar no jogo com alegria ou com a eterna postura de vítima sofrida. O mundo não terá dó porque você, com seus 50 e poucos anos não construiu a família que um dia você sonhou, ou porque você não está no emprego dos seus sonhos ou na casa com varanda e cinco quartos. Não importa a situação, essa tal de vida não sabe o que é ‘ter pena de alguém’ porque parte do pressuposto de que tudo é uma questão de escolhas e, quando digo escolhas, tente ampliar a sua consciência e assimilar um universo que ultrapassa as escolhas materiais, ou seja, você pode não ser rica, loira e casada com um gringo famoso que te ame, mas você pode escolher ser feliz da primeira até a última hora do dia, um após o outro.

A partir de hoje mude o olhar, busque a felicidade. O emprego pode não ser perfeito mas com certeza, graças a ele, você deve ter conhecido muitas pessoas legais e conseguiu comprar algumas coisas que pudessem te trazer prazer; as contas podem parecer infindáveis, mas você pode escolher se lamentar por não conseguir pagá-las ou buscar uma forma de se reinventar e conseguir mais dinheiro – quem sabe você não descobre um talento que estava escondido; você pode lamentar que a sua família não é digna de uma propaganda de margarina ou mudar a vibração reconhecendo que a sua mãe ou pai, que parecem não ser perfeitos, podem ter demonstrado algum traço de apoio à você de acordo com aquilo que eles podiam dar na época.

Sei que as coisas muitas vezes são mais complicadas e profundas, mas a bandeira que levanto aqui é que ninguém vai buscar a sua própria felicidade, caso você não o faça! Se a sua família é amorosa e seu parceiro te ama, deposite sua energia nesse aspecto da vida ao invés de gastá-la falando mal de um trabalho ou reclamando de alguma falta de sorte.

Lembrem-se, a vida é um vai e vem de cenas que não aceita um único gênero. Viva com leveza e compreendendo que do dia pra noite, da mesma forma que o romance pode conter cenas de suspense, o drama pode se descortinar em um belíssimo final feliz.

Amor, luz e consciência. Sempre.

Cíntia Michepud

Não existe dia ruim…

coisas simples

Hoje eu quero propor a leitura de um texto de Fabrício Carpinejar que nos faz refletir sobre a alegria de podermos vivenciar pequenas coisas na vida… E como essas “pequenas coisas”  alimentam a nossa alma! Basta estarmos atentos para receber esses presentes diários!
Boa reflexão!

“Não existe dia ruim. Sempre há chance do dia ser feliz.
Mesmo que seja tarde. Mesmo que seja de madrugada.
Uma gentileza salva o dia.
Um bife milanesa salva o dia.
Uma gola branca e engomada salva o dia.
Uma emoção involuntária salva o dia.

Nunca o dia está inteiramente perdido.
Não devemos acreditar que uma tristeza chama a outra, que se algo acontece de errado tudo então vai dar errado.
Lei de Murphy não foi aprovada pela Câmara dos Deputados.

Confio no improviso, na casualidade, no movimento das cortinas na janela.

Até o último minuto antes da meia-noite, você pode resgatar o contentamento.
É uma gargalhada do filho diante da papinha, transformando a cadeira num imenso prato.
É algum amigo telefonando para confessar saudade.
É sua mulher procurando beijar a orelha mandando sinais de seu desejo.
É o barulho da chuva na calha, é o estardalhaço do sol na varanda.
É encontrar – iniciando na tevê – um filme que adora e já assistiu cinco vezes.
É oferecer colo ao seu gato.
É planejar uma viagem de férias.
É terminar um livro que abandonou pela metade.
É ouvir sua coleção de LPs da adolescência.
É comprar uma calça jeans em promoção.
É adormecer no sofá e receber a coberta silenciosa de sua companhia.
É a possibilidade feminina de passar um batom e pintar as unhas.
É possibilidade masculina de devolver a bola quando ela sobe a cerca num jogo de crianças.

A felicidade é pobre. A felicidade precisa de apenas um abraço bem feito.

Sigo esperançoso.
Não coleciono tragédias.
Sofro e apago.
Sofro e mudo de assunto, abro espaço para palavras novas, para lembranças novas.

Vejo o esforço da abelha tentando sair do vidro e não sou melhor do que ela.
Vejo o esforço da formiga carregando uma casca de laranja e não sou melhor do que ela.
Viver é esforço e nos traz a paz de sonhar – querer não fazer nada é que cansa.

Não existe dia que não ganhe conserto.
Não existe dia morto, dia de todo inútil.

Não desista da alegria somente porque ela se atrasou.
Pode ter recebido esporro do chefe, ainda assim a hora está aberta.
Comer um picolé de limão é capaz de restituir sua infância.

Não encerre o expediente com o escuro do céu.
Pode não ter grana para pagar as contas e ter que escolher o que é menos importante para adiar, ainda assim é possível se divertir com o cachorro carregando seu chinelo para o quarto.

Quando acordo com o pé esquerdo, sou canhoto.
Não existe dia derrotado.”

Aloha

Claudia Michepud Rizzo

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 900 outros seguidores